Petróleo

Opep diz que estabilizou o mercado de petróleo e pede que os EUA confiem nele

Os principais membros da Opep disseram que os preços do petróleo seriam ainda mais voláteis se não fosse a estratégia do grupo e que os EUA devem confiar no que estão fazendo, à medida que crescem os pedidos de grandes importadores por maior produção.

“A volatilidade de hoje teria sido ainda pior se a Opep+ não estivesse junto e não existisse”, disse o ministro da Energia da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman, em uma conferência em Dubai na terça-feira.

Seus comentários, ecoados pelos Emirados Árabes Unidos, ocorrem no momento em que a aliança Opep+ – que inclui a Rússia – se prepara para se reunir na quinta-feira para decidir os níveis de produção para maio. Até agora, os membros sinalizaram que não veem necessidade de adaptar seus planos de fornecimento, mesmo após o aumento do petróleo para cerca de US$ 110 o barril após a invasão da Ucrânia por Moscou.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus parceiros resistiram aos apelos dos EUA, Japão e Europa para aumentar a produção mais rapidamente.

“Somos especialistas em nosso campo e fazemos isso há muito tempo e temos tido sucesso”, disse o ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail al Mazrouei, no mesmo painel. “Estamos tentando equilibrar o mercado e não é um trabalho fácil. Não somos os únicos produtores do mundo e quando dizemos que esta é a maneira certa de fazer isso, sabemos por experiência própria. Então confie em nós.”

Voltar ao Topo