Petróleo

OPEP reteve 1,3 bilhões de barris de petróleo para aumentar os preços

Petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo reteve cerca de 1,3 bilhões de barris de petróleo no ano passado para evitar que os preços caiam ainda mais, disse o secretário-geral do cartel.

A intervenção da OPEP + na situação do abastecimento global de petróleo foi de fato crucial para reverter a queda do preço do petróleo que viu o WTI cair abaixo de zero, embora o último evento tenha sido tanto resultado de movimentos especulativos quanto dos fundamentos do petróleo, se não mais.

Essa intervenção reafirmou a OPEP como um fator a ser considerado nos mercados de petróleo após crescentes dúvidas sobre a relevância da organização em meio à ascensão do xisto nos Estados Unidos. Na verdade, Barkindo observou que o trabalho da OPEP está longe de terminar, pois a pandemia ainda está por aí, apesar das boas notícias sobre o início da vacinação em massa na maior parte do mundo.

“Tenho certeza de que cada um de nós pode se lembrar da terrível situação em que se encontrava a indústria, que foi ilustrada de forma mais dramática em 20 de abril de 2020, quando o preço do WTI ficou negativo. Foi um dia visceral, e muitas vezes descrito como ‘Segunda-feira negra’ ”. Mohammed Barkindo disse, falando na Conferência de Petróleo e Energia da S&P Global Platts Americas.

“Foi uma época em que a indústria enfrentava um potencial excesso de oferta de petróleo de quase 1,3 bilhão de barris. Havia até mesmo preocupações profundas de que alguns centros de armazenamento pudessem realmente alcançar os topos dos tanques. Felizmente, isso nunca aconteceu, em parte devido às ações decisivas do DoC [a Declaração de Cooperação]. Desde então, o DoC tem mostrado grande coragem e flexibilidade e tem se adaptado como e quando necessário às mudanças na dinâmica do mercado, particularmente com o advento pós-verão da segunda e terceira onda de COVID-19. ”

Voltar ao Topo