Empregos

Obra da Rnest vai abrir 1.800 vagas na Refinaria Abreu e Lima

A construção da Snox da Refinaria Abreu e Lima será feita pela Qualiman entre o fim do mês de abril e o começo de maio

A retomada das obras da Refinaria Abreu e Lima, a partir da construção da Unidade de Abatimento de Emissões (Snox), que será conduzida pela Qualiman Engenharia e Montagens, conforme adiantado,, na edição da última quarta-feira, vai gerar 800 empregos diretos e mil indiretos em Suape. As obras devem começar entre o fim de abril e o começo de maio deste ano, mas esse contingente somente será atingido quando a obra estiver a todo vapor, o que deve levar cerca de quatro meses para acontecer.

Inicialmente serão contratados profissionais para vistorias e, segundo o Sindicato da Construção Pesada (Sintepav-PE), pelo menos 40 profissionais já foram recrutados e estão atuando nesta operação para limpeza e organização do canteiro. O início das contratações é aguardado por milhares de trabalhadores que perderam seus empregos com a desmobilização de obras em Suape, a partir de 2014, em meio à crise econômica e às investigações da Operação Lava Jato. Somente a refinaria demitiu mais de 40 mil pessoas.

Na última quarta-feira (29), uma multidão de desempregados se reuniu em frente à Qualiman, que se instalou no Cabo de Santo Agostinho desde a última terça-feira.

Denilson Ferreira, ex-carpinteiro nas obras da Rnest, está desempregado há três anos.

Ele chegou às 6h, mas só conseguiu entregar o currículo para um porteiro. “Ninguém do RH recebeu a gente. Não tenho garantia de que serei aproveitado, porém a gente faz o que pode”. Esperançoso, o ex-montador de andaime do empreendimento Marcos Alexandre também espera conquistar uma vaga. “Estou desempregado há dois anos”, lamenta. O paraense Luiz Valadares chegou por aqui quando o emprego era farto, porém, depois de estabelecer família no Estado, se tornou vítima do desemprego.

“Tenho uma filha pequena com microcefalia, preciso trabalhar para cuidar dela”, diz.

O banco de currículos do Sintepav-PE já reúne mais de 15 mil profissionais. Em reunião com a diretoria da empresa, o sindicato disse ter recebido a garantia de que os pernambucanos terão prioridade nas contratações. “Pernambucanos e residentes no Estado, conforme solicitamos”, informou o coordenador de fiscalização, Leodelson Bastos.

Haverá vagas nas áreas de construção e montagem industrial, detalha Bastos. Segundo nota da Petrobras, as obras da Snox serão concluídas em junho de 2018, integrando a primeira linha de refino (Trem 1). Até lá, a primeira linha de refino deve funcionar abaixo da sua capacidade total de 115 mil barris por dia (bpd), limitada a 110 mil bpd por determinação da CPRH. “A notícia da retomada é simbólica, pois sinaliza para o interesse da Petrobras de manter o investimento no empreendimento”, avaliou o presidente do Porto de Suape, Marcos Baptista.

O contrato da Petrobras com a paulista Qualiman é válido por 21 meses. A estatal prevê que a unidade Snox deve entrar em operação em junho de 2018. A conclusão do Trem 2 ainda depende da atração de um parceiro privado.

Snox

A unidade Snox foi descontinuada em 2014, depois que o contrato da Petrobras com a Alumini foi rompido. Em nota, a empresa informou que “houve rompimento do contrato, de forma unilateral, por parte da contratante, após a Alumini cobrar aditivos referentes a serviços já executados”. Os aditivos continuam sendo cobrados pela empresa. A Rnest e a Alumini são alvos da Lava Jato.

Quando entrar em funcionamento, a Snox, que realiza o tratamento dos gases resultantes do processo de refino, fará da Rnest uma pioneira, sendo a terceira do mundo a entrar em operação, segundo a Petrobras. (Fonte)

VEJA TAMBÉM

EMBARCADO: Marlin Navegação tem oportunidades de emprego em 13 áreas diferentes

Voltar ao Topo