Portos

O Porto Central do Brasil é uma solução logística essencial para indústria de petróleo e gás

O Porto Central do Brasil é uma solução logística essencial para indústria de petróleo e gás

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Brasil – ANP, retomou os leilões de petróleo e gás através da 14ª Rodada de Ofertas e as 2ª e 3ª Rondas Pré-Saladas.

Os leilões testemunharam uma participação ativa de grandes players de petróleo, incluindo Petrobras, Shell, Statoil, Repsol, CNPC, BP, Total, CNOOC, Petrogral, Qatar Petroleum International e ExxonMobil.

Em um comunicado da imprensa divulgado na sexta-feira, o Porto Central do país da América do Sul afirmou que está estrategicamente localizado perto dos campos de leilões.

“O Porto Central oferece uma infra-estrutura única para o manuseio e armazenamento de lixos líquidos no porto, como transferências 100% protegidas entre navios, 24 x 7 operações no serviço de tanques terrestres e serviços de fornecimento para o setor offshore”, a declaração adicionado.

Em 8 de novembro, o presidente brasileiro emitiu um decreto que dá ao Porto Central status de infra-estrutura essencial de interesse nacional. O Decreto declarou o projeto de utilidade pública para a supressão da vegetação na área do projeto.

Além disso, este ano, em 18 de outubro e 10 de novembro, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis ​​(IBAMA), emitiu a autorização de Captura, Coleta e Transporte de Material Biológico (ABIO).

Assim, o Porto Central foi autorizado a iniciar os levantamentos da fauna terrestre e da comunidade bentônica. “A autoridade portuária já apresentou o estudo e a pesquisa procurados pelo IBAMA, que são necessários para a emissão da licença de instalação do porto”, acrescentou a declaração.

Em 5 de dezembro, foi emitido um Decreto de Estado para declarar o projeto de utilidade pública para a supressão da vegetação nas áreas e atividades destinadas à implantação e construção do sistema de abastecimento de água do Porto Central.

O Porto Central tem o direito de uso dos recursos hídricos do rio Itabapoana, de acordo com as ordens da Agência Nacional de Águas, acrescenta a autoridade do Porto.

Voltar ao Topo