Energia

O ‘maior’ projeto solar fotovoltaico da América do Sul está em funcionamento

Uma seção de 475 megawatt (MW) do que está sendo descrito pela empresa de energia do Grupo Enel como a “maior” instalação solar fotovoltaica (PV) da América do Sul iniciou suas operações.

Em um anúncio divulgado na segunda-feira, o Grupo Enel disse que o pedaço de 475 MW da usina fotovoltaica de São Gonçalo, no nordeste do Brasil, estava conectado à rede e seria capaz de produzir mais de 1.200 gigawatts-hora por ano quando “totalmente corrida.”

Fotovoltaico refere-se a uma maneira de converter diretamente a luz do sol em eletricidade.

O trabalho em uma seção adicional de 133 MW do projeto começou em agosto passado e elevará a capacidade total de São Gonçalo para 608 MW quando terminar. Com a produção total, toda a planta poderá impedir a emissão de mais de 860.000 toneladas de dióxido de carbono a cada ano, de acordo com a Enel.

Atualmente, existe um debate no Brasil sobre o tema da energia solar e como defini-la.

O órgão regulador brasileiro de energia, Aneel, disse anteriormente que estava pensando em cortar incentivos relacionados à energia solar, mas na semana passada a Reuters informou que o presidente Jair Bolsonaro havia “descartado” um imposto sobre energia solar.

Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), as energias renováveis ​​atendem a quase 45% da “demanda de energia primária” no Brasil. A AIE afirma que “grandes usinas hidrelétricas” são responsáveis ​​por aproximadamente 80% da produção doméstica de eletricidade.

Em outubro passado, a agência disse que, em todo o mundo, a capacidade de energia renovável deve aumentar em 50% entre 2019 e 2024, com a energia solar fotovoltaica representando quase 60% do aumento esperado.

Voltar ao Topo