Energia

O Grupo Shell começa negociações para implantar usinas solares no Brasil em 2023

A Royal Dutch Shell Plc, iniciará em breve negociações com clientes para vender a produção futura de suas primeiras usinas solares no Brasil, que deverão ser iniciadas em 2023.

Os projetos que fazem parte de um grande portfólio que está em desenvolvimento em vários estados do Brasil.

“Nos últimos dois anos, focamos principalmente na construção de nosso portfólio. Agora começaremos a conversar com os clientes com produtos em mãos para oferecer”, disse a gerente de desenvolvimento de negócios de energia solar da Shell na América Latina, Maria Gabriela da Rocha.

A iniciativa faz parte da estratégia da Shell de integrar  o setor de energia renovável, as indústrias querem assinar contratos de energia limpa de longo prazo.

No entanto, a estratégia do grupo no Brasil se concentra no desenvolvimento de projetos próprios.

Um desses projetos que estão com as obras prontas para dar início  é a de construção da Termoelétrica Marlim Azul, em Macaé, no Rio de Janeiro.

No mês de abril, a Shell apresentou à Aneel, reguladora do setor elétrico do Brasil, um plano de desenvolvimento de 130 MW de projetos fotovoltaicos (PV).

Voltar ao Topo