Notícias

NUCLEP segue com as obras do primeiro reator submarino nuclear brasileiro de vento

Uma comitiva do PROSUB (Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha) visitou na última terça-feira (23), as instalações da NUCLEP para acompanhar a obra de fabricação do protótipo do reator nuclear que está sendo desenvolvido no Centro Tecnológico da Marinha, em São Paulo para AMAZUL.

O projeto é chamado Labgne (Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica), e foi criado como um protótipo, em terra e em escala real, dos sistemas de propulsão que serão instalados no submarino.

O reator está em processo de fabricação, montagem e fornecimento do vaso, estruturas internas de contenção, e também do tanque de blindagem primária.

O Langne da Nuclep permite a simulação com segurança, sendo assim, antes de sua instalação no submarino com propulsão nuclear, da operação do reator e dos diversos sistemas eletrônicos a ele integrados.

A comitiva foi recebida pelo presidente da empresa, C.Alte. (RM-1) Carlos Henrique Silva Seixas, e os diretores Industrial, CMG/EN Affonso Alves, e Comercial, Nicola Mirto Neto.

A comitiva do PROSUB foi formada por diretor do Centro Tecnológico da Marinha de São Paulo (CTMSP), V.Alte Noriaki Wada, o Diretor de Desenvolvimento Nuclear da Marinha, V.Alte (EN) Guilherme Dionizio Alves, o Coordenador-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear, V.Alte (RM1/ EN) Sydney dos Santos Neves, o Diretor do Centro de Desenvolvimento de Submarinos, C.Alte Flávio Antoun Netto, o Gerente do Empreendimento Modular de Obtenção de Submarinos, C.Alte Celso Mizutani Koga, e o Gerente do Empreendimento Modular de Obtenção da Infraestrutura Industrial Naval de Itaguaí, C. Alte José Gentile.

Após visitarem o chão de fábrica  da empresa, assistiram a uma apresentação produzida pela diretoria Industrial da NUCLEP, que detalhou as etapas e o andamento para a entrega do Bloco 40 à AMAZUL (Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.).

Voltar ao Topo