Empregos

Nubank do Brasil compra corretora apoiada pela Advent, Easynvest

ativos

A startup financeira brasileira Nubank decidiu adquirir o corretor Easynvest como parte de um plano para se tornar um provedor financeiro de serviços completos, disse o fundador do Nubank, David Velez, na sexta-feira (11).

A mudança ilustra a competição crescente entre os cinco maiores credores do país, que respondem por mais de 80% dos depósitos do Brasil, com plataformas mais novas, como as da XP Inc, BTG Pactual e Guide, que já atraem bilhões de reais em economias.

“Desde a sua fundação, o Nubank queria oferecer uma plataforma financeira de serviço completo porque vemos muita ineficiência nos bancos”, disse Velez em uma entrevista.

Uma massa crescente de clientes de varejo está mudando de certificados de depósito para ações de negociação no Brasil devido às taxas de juros historicamente baixas que afetaram os rendimentos.

Com cerca de 30 milhões de clientes, Nubank é conhecido principalmente por seus cartões de crédito gratuitos.

Nubank concordou em um acordo em dinheiro e ações para a Easynvest, Velez disse, sem revelar um preço, a Advent International, empresa de private equity norte-americana, é uma acionista proeminente da Easynvest desde 2017.

Velez disse que a Easynvest não terá como alvo os clientes ricos já atendidos pelas maiores plataformas do país, mas em vez disso, usará apenas canais digitais para vender produtos de investimento, sem corretores.

A Easynvest, que tem 1,5 milhão de clientes de acordo com Nubank, é a terceira aquisição do banco digital em 2020.

Velez disse que a integração com a Easynvest deve levar mais de um ano, além de estender as ofertas de investimento aos clientes do Nubank, Velez disse que a empresa vê oportunidades de aumentar o crédito para microempresários e também em serviços não financeiros, embora não tenha entrado em detalhes.

O fundador de Nubank acrescentou que a fintech pode se expandir para outros países, embora um lançamento planejado na Argentina tenha sido adiado devido à crise econômica do país, também oferece cartões de crédito no México.

Em junho, o Nubank concluiu uma nova rodada de financiamento de US $ 300 milhões, com cinco de seus investidores existentes, os atuais acionistas da Nubank incluem TCV, Tencent Holdings Ltd, DST Global, Sequoia Capital, Dragoneer, Ribbit Capital, Kaszek e Thrive Capital.

A aquisição da Easynvest ainda não foi aprovada pelo banco central e pelo órgão antitruste Cade.

Voltar ao Topo