Benefícios

Novo saque do PIS/PASEP de R$88 a R$1.045 é liberado; veja quem recebe

A gratificação salarial PIS / Pasep 2020, ano base 2019, será depositado nos próximos meses nas contas de milhões de brasileiros nascidos entre novembro e junho.

Um benefício de até R$ 1.045, concedido aos trabalhadores de baixa renda, que recebem até dois salários mínimos

O valor é pago mensalmente conforme a data de nascimento do funcionário (no caso do PIS) ou conforme o número final da inscrição do PASEP.

Os nascidos em novembro ou com o número 4 receberão a gratificação no dia 17 de novembro.

Além disso, o PIS é custeado pela Caixa Econômica Federal e o PASEP é custeado pelo Banco do Brasil.

Bem, neste artigo, você vai saber a data da liberação do novo saque do PIS/PASEP de R$ 1.045 e outros pontos importantes sobre ele ao redor.

Confira os tópicos que preparamos:

  • O que é PIS/PASEP?
  • Como funciona o PIS/PASEP?
  • Quem tem acesso e direito aos saques do PIS/PASEP
  • Como consultar se você tem direito ao PIS/PASEP?
  • Data da liberação do novo saque do PIS/PASEP de R$ 1.045
  • Calendário para sacar o PIS 2020/2021
  • Calendário para sacar o PASEP 2020/2021

Continue a leitura para conferir!

 

O que é PIS/PASEP?

O PIS / PASEP são recursos sociais arrecadadas pela empresa, que se transformaram em previdência para trabalhadores dos setores público e privado.

E bem, o PIS e PASEP são abreviaturas diferentes, a primeira é ” Programa de Integração Social” e a segunda é “Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público”.

Tendo começando no ano de 1975, a contabilidade desses dois programas foi unificada e, em 1988, a arrecadação de capital fixo recebido foi alterada para fundos compartilhados.

 

Como funciona o PIS/PASEP?

O PIS e PASEP são dois programas diferentes, mas funcionam de maneira semelhante para distinguir os usuários-alvo.

Embora o PIS atenda funcionários do setor privado, as pessoas do PASEP são funcionários do setor público, sendo o primeiro operado pela Caixa Econômica Federal e o segundo pelo Banco do Brasil.

O dinheiro é arrecadado pela empresa e destinado ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), parte dele deve ser fornecida para o poder público, enquanto outra parcela é capaz de ser sacada como gratificação salarial.

Mais do que isso, parte desses recursos será destinada ao seguro-desemprego e FGTS, a programas sociais e ao BNDES.

 

Quem tem acesso e direito aos saques do PIS/PASEP

Por meio da carteira de trabalho, o trabalhador passa a ser cadastrado automaticamente por meio da “Consolidação das Leis do Trabalho” (CLT).

Na Caixa Econômica Federal, para quem doa por meio do PIS, e no Banco do Brasil, para os servidores públicos vinculados ao PASEP.

A cada ano, o governo destina parte dos recursos aos trabalhadores na forma de bonificações e bônus por meio desses programas, que começa em julho e termina em junho do ano seguinte.

Bem, de modo a ter direito ao PIS ou PASEP, os trabalhadores devem atender a determinados requisitos, por exemplo:

  • Carteira assinada por no mínimo 5 anos
  • Receber menos de dois salários mínimos
  • Registro em carteira por no mínimo 30 dias seguidos
  • Esteja informado no Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS).

Outra coisa, para sacar dinheiro, os elegíveis devem dirigir-se ao banco correspondente de acordo com calendário divulgado pelo governo.

 

Como consultar se você tem direito ao PIS/PASEP?

Você pode consultar os benefícios e os valores disponíveis por meio do:

 

Data da liberação do novo saque do PIS/PASEP de R$ 1.045

O governo federal divulgou a tabela de retirada do abono salarial PIS/ PASEP, respectivamente para 2019 (aplicável a todas as pessoas que podem retirar) e 2018 (aplicável para aqueles que são elegíveis, mas não retiraram).

Segundo o texto publicado, os nascidos em julho, agosto e setembro já podem desistir.

Em outubro, um novo lote será lançado no dia 14 de outubro. Para ter direito a esses valores, os trabalhadores devem atender a alguns requisitos, como receber, em média, R$ 2090.

O valor fornecido pode atingir 1.045 reais e varia de acordo com a jornada de trabalho.

Aliás, se a pessoa trabalhar durante todo o ano, receberá o salário mínimo.

Se você trabalhar um mês, receberá uma renda proporcional: 1/12 da renda mínima, hoje vale R$ 87,08.

O calendário de desligamento a seguir segue o mês de nascimento dos beneficiários do PIS e o número de registro do PASEP.

A Caixa anunciou que já é possível retirar o valor de acordo com o cronograma de pagamento do abono salarial 2020/2021 e acompanhar o bônus 2019/2020.

Em ambas as situações, o abono a validar para sacar é até o dia 30 de junho de 2021.

 

 

Calendário para sacar o PIS 2020/2021

 

NASCIDOS EM RECEBEM A PARTIR DE RECEBEM ATÉ
JULHO 16/07/2020 30/06/2021
AGOSTO 18/08/2020 30/06/2021
SETEMBRO 15/09/2020 30/06/2021
OUTUBRO 14/10/2020 30/06/2021
NOVEMBRO 17/11/2020 30/06/2021
DEZEMBRO 15/12/2021 30/06/2021
JANEIRO 19/01/2021 30/06/2021
FEVEREIRO 19/01/2021 30/06/2021
MARÇO 11/02/2021 30/06/2021
ABRIL 11/02/2021 30/06/2021
MAIO 17/03/2021 30/06/2021
JUNHO 17/03/2021 30/06/2021

 

Calendário para sacar o PASEP 2020/2021

 

FINAL DA INSCRIÇÃO RECEBEM A PARTIR DE RECEBEM ATÉ
0 16/07/2020 30/06/2021
1 18/08/2020 30/06/2021
2 15/09/2020 30/06/2021
3 14/10/2020 30/06/2021
4 17/11/2020 30/06/2021
5 19/01/2021 30/06/2021
6 e 7 11/02/2021 30/06/2021
8 e 9 17/03/2021 30/06/2021

Achou este conteúdo interessante? Então, que tal deixar um comentário e compartilhar?

 

 

Voltar ao Topo