Benefícios

Novo salário mínimo será de R$ 1.210 em 2022

salário mínimo

O novo valor do salário mínimo para 2022 foi aprovado pelo Congresso na noite de terça, dia 21 de dezembro, junto com o Orçamento para o ano de 2022. O mínimo ficará em R$ 1.210 para o próximo ano. O valor representa um aumento de 10% em relação ao salário de 2021.

Este é o maior reajuste desde 2016, quando o aumento foi de 11,6%. Essa alta maior, porém, deve-se à inflação. É que o salário mínimo é reajustado pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), um indicador de inflação criado para medir o impacto do aumento dos preços na vida de quem ganha até cinco salários mínimos.

Por lei, o salário mínimo deve ser reajustado pela inflação acumulada do ano anterior – e ela subiu bastante em 2021. Segundo o Ministério da Economia, a previsão é de que o INPC encerre 2021 com aumento de 10%. Por isso, o reajuste do salário mínimo de 2022 será maior –é uma forma de compensar a perda de poder de compra da população.

Entenda, abaixo, mais detalhes sobre o aumento do salário mínimo.

Salário mínimo de 2022: valor ainda pode mudar

No projeto inicial do Orçamento, enviado ao Congresso em agosto de 2021, o salário mínimo seria de R$ 1.169. Com o aumento da inflação, porém, esse valor foi revisto para R$ 1.210. Mas ele ainda pode mudar.

Em primeiro lugar porque, mesmo com a aprovação do Congresso, o Orçamento ainda precisa ter a aprovação final do Presidente da República. E, mesmo com essa aprovação final, o valor pode sofrer alguma alteração, dependendo de quanto, de fato, fechar a inflação neste ano.

É que o reajuste foi calculado em cima de uma previsão, de uma projeção de quanto vai fechar o INPC em 2021. Mas o percentual efetivo da inflação só será conhecido em janeiro. Se for maior que 10%, o salário mínimo pode sofrer um novo reajuste.

Mas até agora tudo indica que o INPC – a inflação da baixa renda que reajusta o mínimo – fechará o ano ao redor dos 10% mesmo. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o INPC já acumula uma alta de 9,36% de janeiro a novembro de 2021.

Ou seja, na prática, o novo valor do salário mínimo apenas repõe a inflação e não garante aumento real (acima da inflação) aos trabalhadores.

O que muda na sua vida?

A alta anual do salário mínimo tem como principal função garantir o poder de compra da população. Ou seja, o reajuste precisa, pelo menos, cobrir a inflação.

O salário mínimo nacional é a base para a remuneração dos trabalhadores com carteira assinada do país – é um piso mínimo. Se ele sobe, o salário de quem tem registro em carteira também sobe obrigatoriamente.

Além disso, ele é a referência para os benefícios do INSS. Então, se você é aposentado ou pensionista, vai receber o mesmo aumento que for aprovado.

Os servidores públicos têm seus salários atrelados ao salário mínimo nacional. Quem é servidor federal, ou seja, é concursado em instituições federais, recebe o aumento proporcional à alta do salário mínimo nacional.

Servidores estaduais e municipais também são afetados pelo reajuste do mínimo nacional, mas alguns estados têm os seus próprios pisos locais – é o caso de São Paulo, por exemplo. Ainda assim, esses salários mínimos locais não podem ficar abaixo do salário mínimo nacional, e o aumento do valor nacional influencia o aumento dos valores locais.

Voltar ao Topo