Energia

Trandener planeja investir R$ 850 milhões em geração de energia até 2020

Com um plano robusto para os próximos anos, a comercializadora de energia Tradener pretende investir R$ 850 milhões em projetos de geração de energia, visando a abertura do mercado livre para os demais consumidores. Nesta semana, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, defendeu as mudanças do marco regulatório do setor elétrico, permitindo assim a expansão do mercado livre no Brasil.

De acordo com estudo apresentado pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica (Abraceel) ao MME, a aceleração do cronograma de abertura do mercado livre de 2026 para 2021 possibilitaria a economia de R$ 10,5 bilhões nas contas de luz, com a  migração de pequenas e médias empresas.

“Realizamos investimentos significativos em tecnologia da informação e treinamento do nosso time e estamos prontos para a abertura integral do mercado livre”, afirmou o presidente da Tradener, Walfrido Avila. O executivo afirma que os investimentos em geração de energia é um passo fundamental no trabalho da empresa. “Nossa presença na geração demonstra ainda mais, aos olhos do nosso cliente, o quanto nossa marca é sólida e robusta no mercado”, comentou.

A abertura do mercado livre consta na minuta de projeto de lei assinado pelo ex-ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. A proposta, que foi encaminhada para a Presidência da República em março e ainda aguarda uma decisão. Ela foi originada a partir da chamada “Consulta Pública 33”, que coletou informações de membros do setor sobre aprimoramentos do marco legal do segmento elétrico.

Voltar ao Topo