Energia

Neoenergia busca MPLS para expansão de smart grid no Brasil

A companhia elétrica brasileira Neoenergia está modernizando suas redes de comunicação com MPLS (Multi-Protocol Label Switching).

A Neoenergia vai adotar o MPLS nas redes de suas quatro concessionárias de distribuição, Celpe em Pernambuco, Coelba na Bahia, Cosern no Rio Grande do Norte e Elektro em São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A empresa considera a inovação como a chave para a melhoria da qualidade do serviço de seus 14 milhões de clientes e escolheu a solução para garantir confiabilidade e segurança com o crescente volume de dados e estar preparada para o crescimento futuro que virá com as redes inteligentes.

“A digitalização da rede e a própria operação motivam a expansão da nossa própria rede de comunicação com essa tecnologia, que pode transportar todos os tipos de serviços com baixa latência e alta velocidade”, afirma Heron Fontana, superintendente de smart grids da Neoenergia.

“O protocolo MPLS é a mais moderna tecnologia em transporte de dados e nos permitirá preparar nossas distribuidoras para a gestão do sistema de energia no modelo de operadora de distribuição. Também permitirá a integração de geração distribuída e veículos elétricos. ”

MPLS é um protocolo ágil de alta disponibilidade com comutação de rota em milissegundos, o que o torna adequado para grandes volumes de dados. Como tal, é utilizado nas redes das maiores operadoras de telefonia do Brasil.

Outros benefícios importantes para a Neoenergia são sua versatilidade e escalabilidade. Com o MPLS, a infraestrutura pode ser utilizada para aplicações em tecnologia operacional, por exemplo, para rede elétrica e equipamentos de subestação, além de suportar aplicações de TI corporativas.

O projeto de modernização do MPLS da Neoenergia está previsto para ocorrer ao longo de três anos e está começando no Nordeste. A primeira etapa, que deve ser concluída até o final de 2021, prevê a implantação da tecnologia na Celpe, no Agreste de Pernambuco, e na Cosern, na região metropolitana de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Coelba e Elektro receberão a tecnologia nas próximas fases.

Voltar ao Topo