Petróleo

Navio-plataforma Cidade de Saquarema, que vai operar no pré-sal, deixa o estaleiro

O FPSO Cidade de Saquarema está pronto e deixou o estaleiro Brasa, em Niterói (RJ), no domingo, dia 22 de maio. Essa unidade será interligada ao novo sistema de produção de petróleo e gás, que operará no Campo de Lula (área de Lula Central), no pré-sal da Bacia de Santos. O início da produção está previsto para o mês de julho. O navio-plataforma será ancorado em profundidade de água de, aproximadamente, 2.120 metros.

O novo FPSO foi convertido a partir de um navio petroleiro VLCC (Very Large Crude Carrier) no estaleiro CXG (China), e teve seis módulos fabricados no estaleiro Brasa, onde também foram concluídas as operações de içamento e integração de módulos da planta de processamento. Outros locais utilizados na fabricação de módulos foram EBSE (Brasil) e Dynamac (China e Cingapura).

O Cidade de Saquarema ficará por alguns dias na chamada área de fundeio da Baía de Guanabara, realizando as inspeções e testes finais para, então, receber autorização e seguir para o campo.

A área de Lula Central está localizada na concessão BM-S-11, operada pela Petrobras (65%), em parceria com a BG E&P Brasil – companhia subsidiária da Royal Dutch Shell plc (25%)- e com a Petrogal Brasil (10%).

Dados do FPSO Cidade de Saquarema:

· Processamento de petróleo: 150 mil barris/dia;
· Tratamento e compressão de gás: 6 milhões m³/dia;
· Tratamento de água de injeção: 200 mil barris/dia;
· Capacidade de armazenamento: 1,6 milhão de barris de óleo;
· Profundidade de água: 2120 metros;
· Comprimento total: 346,5 metros;
· Boca: 58 metros;
· Pontal (altura): 32,6 metros

Voltar ao Topo