Petróleo

Mubadala fecha aquisição de refinaria da Petrobras

refinaria petrobras

A Petrobras concluiu a venda histórica de US $ 1,8 bilhão de sua refinaria Landulpho Alves de 333.000 b / d (RLAM) para o fundo de investimento estatal de Abu Dhabi Mubadala, o primeiro dos oito ativos downstream que a estatal brasileira espera eliminar.

A refinaria, rebatizada de Mataripe, ficará sob o controle da Acelen, controlada pela Mubadala, a partir de 1º de dezembro. O preço de venda está sujeito a um ajuste final nos próximos meses, disse a Petrobras em um depósito de valores mobiliários.

A Petrobras apoiará a Acelen na operação da refinaria sob um contrato de prestação de serviços por 15 meses, disseram executivos da empresa.

“Acreditamos que, com novas empresas atuando no refino, o mercado ficará mais competitivo e teremos mais investimentos, o que tende a fortalecer a economia e gerar benefícios para a sociedade”, disse o presidente-executivo da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

A Petrobras assinou um acordo de US $ 33 milhões com o banco canadense Forbes & Manhattan para a refinaria SIX de 6.000 b / d e um acordo de US $ 189,5 milhões com a distribuidora de combustível brasileira Atem por 46.000 b / d Isaac Sabba (REMAN). Espera-se que esses negócios sejam fechados em 2022, disseram executivos da empresa na semana passada. Outros acordos de venda de refinaria ainda estão pendentes .

Voltar ao Topo