Naval

MoD vende o navio da Royal Ocean para o Brasil por 84 milhões de Euros

O Ministério da Defesa de Britisht vendeu o navio-mãe da Royal Navy, o HMS Ocean, para o Brasil por cerca de £ 84 milhões, com o objetivo de conectar um grande buraco negro de financiamento em suas contas.

O HMS Ocean já deveria estar desativado no final deste ano e ser substituído pela HMS Queen Elizabeth como o novo carro-chefe do Reino Unido.

A embarcação de 22.000 toneladas, que entrou em serviço em 1998, forneceu apoio aos furacões no Caribe no ano passado e desempenhou um papel chave de segurança nas Olimpíadas de Londres 2012.

A Marinha do Brasil pagará as modificações no navio, a ser realizada pelas empresas britânicas Babcock e BAE Systems, e então tomará posse do HMS Ocean em junho.

Sua venda, que foi rumoreada no início deste ano, segue um relatório mordaz do National Audit Office no final do mês passado das contas do MoD.

No relatório, o órgão de vigilância dos gastos nacionais alertou para um buraco negro de financiamento de £ 5 bilhões para o plano de 10 anos do MoD, que, segundo ele, poderia balançar para £ 21 bilhões, se os aumentos de preços ocorrerem e economias de custos “ambiciosas” não forem alcançadas.

O Ministério da Defesa planeja gastar £ 179,7 bilhões na próxima década em equipamentos, inclusive em cinco fragatas do Tipo 31e e em seu programa substituto Trident submarino.

Anunciando a venda hoje, Clive Walker, da Defense Equipment Sales Authority, que tratou a transação, disse que “forneceria um retorno financeiro ao Reino Unido que agora será reinvestido em defesa”.

No entanto, poderia induzir questões a resurcar sobre o motivo pelo qual o MoD concordou com uma remodelação de £ 65 milhões da embarcação há apenas quatro anos, já que está sendo desmantelada e vendida.

A revisão envolveu uma atualização de todos os sistemas de comunicações e armas, e levou um total de quinze meses.

O governo disse que tomou a decisão de pagar uma remodelação naquele momento devido aos requisitos de segurança, apesar de saber que a data de desmantelamento do navio seria 2018.

Ele disse que nesse ano o HMS Ocean teria “atingido o fim de sua vida”.

Voltar ao Topo