Benefícios

MEI: veja o passo a passo para formalizar sua empresa

Mei Microempreendedor individual

Se você é um freela ou está pensando em abrir seu próprio negócio de maneira simples? Sim, você pode ter um CNPJ de sua empresa e emitir notas fiscais, formalizando o seu trabalho. Tornar-se um MEI- Microempreendedor Individual se tornou super fácil, veja aqui que ensinamos o passo a passo.

O que significa MEI?

A sigla MEI (microempreendedor individual) engloba o regime jurídico e tributário do profissional autônomo, ou de qualquer pessoa que tem um micronegócio.

O microempreendedor individual (que se encaixa na MEI) é uma Pessoa Jurídica. Isso significa que ele passa a ter um Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), precisa recolher impostos cobrados de PJs, pode contratar um funcionário e emitir notas fiscais por este CNPJ.

A principal diferença é que os impostos de um MEI são extremamente reduzidos e simplificados, ao ponto de não precisar ter um contador para a administração financeira e tributária da empresa.

Todos os impostos são pagos através de uma única taxa, simplificada, que já considera Previdência Social, ICMS e/ou ISS – e também isenta do pagamento de IRPJ, PIS, COFINS, IPI e CSLL.

O microempreendedor individual tem os mesmos direitos trabalhistas de qualquer trabalhador contribuinte: aposentadoria, licença-maternidade e afastamento remunerado por problemas de saúde.

As principais vantagens de ser MEI

Ter uma empresa que se enquadra como MEI traz diversas vantagens: você pode emitir o alvará pela internet (um documento emitido pela prefeitura que te autoriza a começar a operar), contratar um funcionário (como você já ficou sabendo lá em cima, essa opção pode ajudar a acelerar sua empresa e multiplicar o seu potencial de lucro), receber os benefícios previdenciários como qualquer trabalhador formal, recolher muito menos impostos que uma microempresa tradicional, pode abrir uma conta para Pessoa Jurídica  e emitir suas notas fiscais diretamente pelo site da prefeitura da sua cidade, sem precisar comprar nenhum programa, aplicativo ou contador pra fazer isso.

Com isso, ser MEI ficou muito mais fácil. Você terá auxílio para emitir nota fiscal, pagar o boleto MEI e muito mais! Tudo em uma plataforma completa e 100% online.

Não perca tempo, faça como mais de 800 mil empreendedores e abra seu CNPJ MEI em minutos. É grátis, rápido e seguro!

Como abrir uma MEI

Para abrir o seu CNPJ no regime MEI, você precisa:

  • Ter mais de 18 anos
  • Não ter sócios ou outras empresas em seu nome
  • Faturar até R$ 81.000 por ano (o equivalente a R$ 6.750 por mês)

Tudo certo? Tá, vamos lá:

Preencha os dados necessários até conseguir seu Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ)

Documentos necessários

A abertura de MEI é bem simples. Nada de burocracia e enrolação, é só ter em mãos alguns documentos para seguir com a formalização – que é feita 100% online, no Portal do Empreendedor.

Tenha:

  • O número do seu RG, CPF, o título de eleitor e o recibo da última declaração do seu Imposto de Renda;
  • O CEP de sua residência e do local onde exercerá sua atividade;
  • Um número de celular ativo.

Custos para abrir uma MEI

Calma! Não se assuste ao ler a palavra “custos”. No momento da formalização, você não paga nenhuma tarifa. Como MEI, você paga somente um boleto, até o dia 20 de cada mês e representa todos os impostos devidos. O valor varia de acordo com a sua atividade. De forma resumida:

– Comércio – R$ 52,85

– Prestação de Serviços – R$ 51,85

– Indústria – R$ 47,95

Emitindo notas na sua MEI

Depois que conseguir abrir sua conta MEI, você vai precisar se preocupar em mantê-la em dia. Se você tiver um planejamento financeiro, vai ficar tudo mais fácil!

Uma das grandes facilidades para o empreendedor atual é a NFe (Nota Fiscal Eletrônica). Com ela, você não precisa mais imprimir e guardar vários blocos de notas, e todo aquele monte de vias em papel.

Para usar a NFe, você vai precisar de um Certificado Digital, que funciona como a assinatura eletrônica do seu negócio. É com ele que você confirma e valida sua identidade no momento de fazer algumas operações como MEI. Pra que ele serve? Para sua comodidade. A maior vantagem do Certificado Digital é mesmo a possibilidade da emissão de Nota Fiscal Eletrônica. Ele também pode ser usado para assinar quase todos os tipos de documentos, incluindo documentos jurídicos (que podem ser assinados no ambiente digital). Assim, você evita alguns níveis de burocracia em instituições bancárias, envia e o recebe com mais facilidade arquivos importantes e oficiais pela internet.

MEI precisa emitir Nota Fiscal?

O MEI não é obrigado a emitir nota fiscal para consumidor PF (Pessoa Física), que é o caso de quando as vendas são feitas diretamente para o consumidor final. Mas se o seu cliente for outra empresa (que é Pessoa Jurídica), aí sim você tem a obrigação de emitir a nota, a menos que seu próprio cliente emita uma nota fiscal de entrada.

Ah, você não tem a obrigação de emitir a Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, e pode optar pela nota fiscal convencional (em papel), se assim preferir.

Voltar ao Topo