Offshore

QGEP conclui sistema de produção inicial no exterior do Brasil

A McDermott International Inc. concluiu a primeira fase do sistema de produção em águas profundas de Atlanta (EPS), a 185 km da costa brasileira para a Queiroz Galvão Exploração e Produção SA ( QGEP ).

McDermott realizado o gerenciamento de projetos, engenharia e instalação de todo o hardware submarino, incluindo tubos flexíveis, umbilicais, conjuntos de terminação umbilical e equipamentos associados, para o projeto de umbilicais, risers e linhas de fluxo submarina. Também forneceu a carga flexível e umbilical, a base logística e os serviços associados.

North Ocean 102 da empresa realizou o escopo da instalação umbilical, enquanto o Skandi Niteroi , uma embarcação de terceiros, realizou a instalação flexível.

O projeto Atlanta EPS é o primeiro projeto de engenharia global, aquisição, construção e instalação (EPCI) da equipe McDermott no Brasil.

O sistema de produção do campo de Atlanta situa-se na bacia de Santos, no bloco BS-4, em uma profundidade de água de cerca de 5.085 pés (1.550 m). O EPS consiste em uma embarcação FPSO com uma torre de ancoragem de ponto único, que se conecta a três poços (2HP e 3H já perfurados e 4HA a serem perfurados no final de 2018 ou início de 2019) e é equipada com árvores de natal molhadas horizontais com fluxo vertical individual conexões.

A produção do EPS está estimada em 20.000 b / d com o comissionamento dos dois primeiros poços e espera-se que aumente para 30.000 b / d com o comissionamento do terceiro poço.

Com início previsto para 2021, a fase definitiva de produção integrará um FPSO maior com capacidade de processamento de 80.000 b / d e desenvolvimento de até nove poços horizontais adicionais. Também aumentará a capacidade de produção do campo para 75.000 b / d.

A QGEP detém 30% de participação e é a operadora do bloco BS-4, com os parceiros Dommo Energia (40%) e Barra Energia (30%).

Voltar ao Topo