Empregos

Marketing Digital para marketplace: qual a melhor estratégia?

Uma boa estratégia de marketing é um elemento fundamental para o sucesso de um marketplace. Atrair visitantes que irão se tornar clientes, de forma contínua e exponencial, é o oxigênio para que gere valor para seus vendedores.

Afinal, trata-se de um shopping virtual. E, sem pessoas visitando o shopping – ou seja, tráfego – não existem compradores e nem faturamento. Nesse sentido, muitas são as possibilidades para atrair possíveis consumidores.

O Marketing Digital é um dos mais escaláveis canais para aquisição de clientes. Com ele, fica mais fácil mensurar resultados e controlar o ROI (retorno sobre o investimento).

Por isso, neste artigo vamos te mostrar as principais estratégias de Marketing Digital para gerar tráfego no seu marketplace.

Escolhendo os canais de Marketing Digital para marketplace

Um canal de marketing é um meio específico para a atração de clientes. Em outras palavras, é um meio usado para a divulgação do seu negócio. Vale destacar que a escolha do canal é apenas um dos aspectos da sua estratégia de marketing. Também é importante definir o investimento, a linguagem e o retorno esperado, por exemplo.

Além disso, cada canal tem características específicas. Você não pode usar exatamente a mesma campanha no email e no Instagram, por exemplo. Cada meio apresenta maneiras próprias para a comunicação com o público, e você deve saber usá-las da melhor forma.

No livro Traction: A Startup Guide to Getting Customers, o autor Gabriel Weinberg mostra que existem até 19 canais de Marketing Digital. O empresário desenvolveu também o framework que apresentamos a seguir, que pode te ajudar a elencar quais são os canais mais relevantes para o seu marketplace.

Com isso, são muitas as possibilidades de canais de aquisição de clientes pelo Marketing Digital. Neste artigo separamos os principais, e que são mais utilizados pelos marketplaces de sucesso. Vamos dar dicas valiosas sobre cada um deles abaixo.

Planejamento das palavras-chave

O planejamento de palavras-chave não é exatamente um canal de marketing para marketplace. Porém, é uma etapa muito importante, que ajuda a melhorar a sua performance em canais como SEO e Marketing de Conteúdo.

Palavras-chave ou keywords são termos que podem ter uma ou mais palavras e são muito usadas nos sites de busca, como o Google. Algumas palavras-chave, como “Marketing Digital”, por exemplo, têm uma enorme quantidade de buscas mensais no Google.

Por isso, é muito importante que você pense com cuidado nas palavras utilizadas em todas as páginas do seu marketplace. Isso porque, dessa forma, é possível melhorar a posição em que a sua plataforma aparece nos sites de busca.

Então a dica é: use nos textos do seu marketplace as palavras-chave que realmente estejam de acordo com o conteúdo apresentado na página.

SEO

O SEO é um dos principais canais de marketing para marketplace. Essa técnica de Search Engine Optimization é a otimização para os motores de busca. Ou seja, são estratégias para melhorar o posicionamento do seu site nos resultados do Google. Isso porque estar entre as primeiras posições pode trazer mais visitantes e clientes para o seu marketplace.

Um dos tipos de Search Engine Optimization é o SEO On-Page. Isto é, fatores dentro do seu marketplace que afetam o seu rankeamento. A URL e o título da página são os elementos mais importantes do SEO On-Page. Por isso, certifique-se de que o título faz sentido com o conteúdo da página. E, se possível, use uma palavra-chave que tenha uma quantidade grande de pesquisas mensais.

Se o conteúdo da página for um artigo, por exemplo, também é importante hierarquizá-lo, dividindo em tópicos. O mais indicado é usar as chamadas heading tags <h1>, <h2>, etc, para indicar ao Google quais são os títulos mais importantes (h1) e os subtítulos (h2, h3, h4…).

Fatores como velocidade do site e tempo de carregamento da página também influenciam no SEO. Ainda, em um marketplace é fundamental que as descrições dos produtos estejam bem formuladas, assim como a descrição dos serviços e o perfil dos vendedores e prestadores de serviço. O ideal é que esses elementos mencionem a mesma palavra-chave do título da página.

Portanto, sugiro que você tenha um tutorial para os vendedores e prestadores de serviço cadastrados no seu marketplace. Pois, na maioria das vezes, o preenchimento das descrições é responsabilidade deles. E isso afeta diretamente a performance e a visibilidade da plataforma.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é um canal de marketing para marketplace simples e acessível. Para isso, você pode criar um blog com artigos, guias, eBooks e tutoriais. Outra opção é começar um canal no Youtube. Mas, lembre-se de que qualquer conteúdo produzido, seja em um blog ou no Youtube, deve estar associado à uma palavra-chave.

O conteúdo pode ser feito por você mesmo, e deve sempre ter relação com o seu marketplace. Assim, se você empreende um marketplace de produtos, pode fazer reviews dos itens. Mostrar os prós e contras dos produtos vendidos e criar tutoriais sobre como usá-los são outras sugestões. De forma semelhante, se você tem um marketplace de serviços, pode dar dicas sobre como comparar e avaliar profissionais.

Nessa lógica, o Marketing de Conteúdo é um modo converter os visitantes do seu site em Leads (possíveis clientes). Para fazer essa conversão, você pode pedir para os visitantes cadastrarem dados como nome, email e telefone. Geralmente, isso é feito em troca de algum conteúdo, como um eBook. Ou então, pode ser realizado por meio de uma inscrição para recebimento da sua newsletter.

Após o visitante fornecer seu dados, ele se torna um Lead. E, em seguida, você pode colocá-lo em um fluxo de Automação de Marketing. Isto é, uma sequência de emails para nutrir o Lead até que ele se torne um cliente em potencial.

Redes sociais

Outro canal de marketing bem conhecido são as redes sociais. Você pode conquistar uma relevância orgânica nas redes que fazem mais sentido para o seu marketplace. Para isso, é importante conhecer as especificidades de cada uma delas.

O Instagram, por exemplo, é um bom canal para quem tem um marketplace de produtos com bastante apelo visual. Mas, se você possui um marketplace B2B, o LinkedIn pode ser uma escolha mais assertiva.

Independente da rede social, é preciso manter uma frequência mínima de postagens. Mas tenha em mente que os resultados orgânicos deste canal são de médio a longo prazo. Assim, é possível fazer com que os seus seguidores se tornem vendas ou cadastros no seu marketplace.

E, para acompanhar tais conversões, fique de olho nas métricas das suas redes sociais. Porém, foque nos resultados que realmente importam, como: número de cliques e vendas. Afinal, as curtidas podem garantir fama, mas não trazem faturamento para a sua plataforma.

Mídia Paga

Conforme já falamos, as redes sociais de forma orgânica geram resultados a médio e longo prazo. Contudo, a mídia paga é uma estratégia de marketing para marketplace que pode acelerar esse processo.

Para isso, você pode criar anúncios no Google Ads ou nas redes sociais. Uma possibilidade é anunciar algum artigo do seu blog, ou a página de um produto específico do seu marketplace. Ainda é possível anunciar o perfil de um prestador de serviço ou a página de busca de determinada categoria como “encanadores” ou professores”.

Uma vantagem da mídia paga é a possibilidade de segmentação. Dessa forma, você pode criar anúncios direcionados para cada público. Essas segmentações podem ser por região, idade ou interesses.

Nesse canal, é necessário avaliar constantemente as métricas. Isso é, você deve saber quantos cliques e clientes são gerados. Além disso, é recomendado monitorar o custo de aquisição de clientes (CAC).

Quanto custa o marketing para marketplace

Em relação aos custos do marketing para marketplace, o mais aconselhável é começar gastando pouco. Por exemplo, você pode investir R$ 500 reais por mês para testar determinado canal.

Uma opção é iniciar com o Marketing de Conteúdo. Assim, você pode contratar um profissional freelancer de redação para criar artigos para o seu blog. Então, é possível testar entre 3 e 6 meses se essa estratégia gera resultados.

Outra alternativa é investir R$ 500 em mídia paga no Google Ads. Então, estabeleça uma hipótese de quantos visitantes são gerados por este canal. E, quantos deles seriam convertidos em clientes.

Após, com base nos resultados alcançados, verifique a taxa de conversão, a quantidade de cliques e clientes. Esses dados vão te auxiliar na tomada de decisão. Isto é, se o investimento nesse canal deve ser aumentado ou não.

Uma dica importante é não desistir na primeira tentativa. O ideal é fazer vários experimentos distintos e compará-los. Diante disso, é possível otimizar o marketing dos canais para melhorar a performance. Ou, se for o caso, descartar algum meio de aquisição de clientes que não esteja funcionando bem.

Funil de marketing para marketplace

O funil de marketing é um conceito muito eficaz para a conquista de clientes nos dias de hoje. Atualmente, o marketing tradicional, marcado por propagandas e anúncios invasivos, está ultrapassado. Assim, surgiu o Inbound Marketing, cujo foco é a necessidade do cliente.

Para facilitar a aplicação dessa estratégia, é utilizado o funil de marketing. Ou seja, uma representação da evolução de um visitante até se tornar cliente da sua empresa.

A primeira etapa do funil é a de visitantes. Neste estágio, os seus potenciais clientes ainda não buscam uma solução. Então, seu objetivo deve ser ajudá-los a identificar o problema ou desejo.

Para isso, seu marketplace pode oferecer conteúdo com linguagem simples e geral. As redes sociais e os blogs são exemplos de canais indicados para esta etapa. Isso porque geralmente alcançam um grande número de pessoas.

A segunda etapa é onde estão os Leads. Ou seja, nem todos os visitantes do seu site vão estar de fato interessados em se tornar clientes do seu marketplace. Mas, aqueles que têm algum interesse podem se tornar possíveis clientes.

Para transformar os visitantes em Leads, é necessário qualificá-los. Nesse sentido, você pode utilizar uma estratégia de Automação de Marketing para enviar a eles conteúdo educativo sobre seu marketplace.

Por fim, a terceira etapa é formada pelos clientes. Para que os seus Leads se tornem clientes, eles precisam identificar que a sua marca é a melhor solução para o problema deles. Então, você precisa divulgar os produtos, serviços ou benefícios oferecidos pela sua empresa.

Não esqueça de medir, pelo menos mensalmente os resultados do funil de marketing. Atente-se principalmente às taxas de conversão entre cada uma das etapas. E, analise também as diferenças entre as taxas geradas por cada canal.

Conclusão

O marketing para marketplace é o principal fator que define o sucesso de uma plataforma desse tipo. Isso porque gerar tráfego e clientes para os vendedores ou prestadores de serviço é a maior responsabilidade de quem possui um marketplace.

Essa atração precisa ser contínua e escalável, e isso pode ser feito pelo Marketing Digital. Nessa perspectiva, existem várias possibilidades de canais de marketing para marketplace. Por isso, é preciso testá-las e avaliar quais são as mais adequadas para a sua plataforma.

Voltar ao Topo