Petróleo

Manutenção de refinarias corta importações de petróleo bruto de abril da China

As importações de petróleo bruto da China caíram em abril, à medida que a demanda desacelerou após um aumento nas compras no primeiro trimestre.

A China importou 40,36 milhões t (9,86 mn b/d) de petróleo bruto no mês passado, uma ligeira queda de 0,1pc em relação a abril do ano passado e menor em 16pc em relação a março, mostram dados alfandegários preliminares.

As importações subiram fortemente no primeiro trimestre, atingindo mais de 11,7 milhões de b/d em fevereiro e março, à medida que as refinarias levaram mais petróleo bruto para construir estoques de produtos petrolíferos antes de uma temporada de manutenção pesada em abril-junho.

A China fechou 1,6 milhão de b/d de capacidade de processamento bruto para manutenção em abril, mostram pesquisas da Argus, pesando sobre as importações no mês passado. Isso provavelmente enviará corridas brutas mais baixas para 13,5 mn b/d, uma queda de cerca de 600.000 b/d a partir de março.

As importações de petróleo bruto de abril são as mais baixas até agora este ano, mas ainda acima dos 9,09 milhões de b/d importados em dezembro de 2020, uma baixa de mais de dois anos, já que as cotas de importação de refinarias independentes se esgotaram no último mês do ano.

A Sinopec e PetroChina, controladas pelo estado da China, elevaram seus rendimentos brutos para 5,11mn b/d e 3,11mn b/d, respectivamente, de janeiro a março, um aumento de 17,6pc e 9pc em relação ao mesmo período do ano passado.

Voltar ao Topo