Últimas Notícias

Maior estado produtor de carvão do Brasil está de olho no investimento chinês

O Dialogo Chino informou que, em meio a uma profunda e prolongada crise econômica, o estado do Rio Grande do Sul, que detém 90% das reservas brasileiras de carvão, optou por expandir a mineração e criar um centro de gaseificação de carvão.

A iniciativa permitiria que o governo, com bilhões de dólares em dívidas, criasse milhares de empregos, mas também arriscaria o investimento em infraestrutura de energia de alto carbono.

Como o estado se propôs a encontrar investidores estrangeiros para o projeto, encontrou a China. Susana Kakuta, secretário de Minas e Energia do Estado do Rio Grande do Sul, disse que “sabemos que a China como um todo vem investindo na área de energia. A China usa tecnologias que já estão bem estabelecidas em todo o mundo, por isso é uma grande vitória para elas e para o Brasil, especialmente para o Rio Grande do Sul, em uma nova oportunidade para o carvão de nosso estado ”.

Embora o negócio ainda não esteja concluído, Kakuta afirma que há interesse no centro de carvão entre as empresas que já investem no setor energético brasileiro, como o Shenzen Energy Group e a Zepix Electric Power Construction Co (ZEPCC).

A China tem financiado carvão em países ao redor do mundo, em um movimento que contradiz a política interna, que tem feito esforços para desacelerar o setor doméstico de carvão e promover tecnologias de energia renovável.

Voltar ao Topo