Óleo e Gás

Ligações da Petrobras para a unidade de petróleo da Honeywell visadas pela sonda FCPA

Autoridades norte-americanas e brasileiras estão investigando se o uso de terceiros por parte da Honeywell International Inc no Brasil violou a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior dos EUA, informou a Honeywell em um documento regulatório na quinta-feira.

As sondas do Departamento de Justiça dos EUA, Comissão de Valores Mobiliários e autoridades brasileiras envolvem terceiros contratados pela unidade de tecnologia de petróleo e gás UOP da Honeywell para trabalhar para a Petrobras Brasileiro SA, disse a Honeywell.

A empresa disse que vem cooperando com as investigações, que envolvem produção de documentos e entrevistas com antigos e atuais gerentes e funcionários, acrescentando que não espera que a sonda tenha um impacto significativo em seus resultados.

Bilhões de dólares em contratos fraudados e propinas para executivos da Petrobras e seus patronos políticos estavam no centro de um escândalo abrangente de investigação conhecido como Car Wash, que prendeu inúmeros executivos e políticos.

A Petrobras contratou a UOP para fornecer serviços para algumas de suas refinarias de diesel no Brasil em 2010, mas a Honeywell não informou qual contrato está sob investigação.

A Petrobras e a força-tarefa do Ministério Público brasileiro não responderam aos pedidos de comentários sobre o assunto.

A Honeywell também informou na SEC que o DOJ e a SEC estavam examinando um movimento de suas unidades para contratar a Unaoil, uma consultoria de energia sediada em Mônaco, na Argélia.

Uma investigação internacional sobre o suposto papel de Unaoil na canalização de propinas de empresas multinacionais para autoridades estrangeiras tornou-se pública em 2016, quando seus escritórios foram invadidos em Mônaco. Isso depois de um pedido das autoridades britânicas para ajudar em uma investigação de corrupção.

Voltar ao Topo