Petróleo

Leilões de petróleo vão fazer indústria brasileira mudar de patamar

O leilão do excedente da cessão onerosa e a 6ª Rodada do Pré-sal, marcados para a próxima semana, colocarão a indústria petrolífera brasileira em um novo patamar, afirmou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, nesta terça-feira.

“O leilão do excedente da cessão onerosa e a 6ª Rodada já vão dar as condições para que tenhamos uma mudança de patamar na nossa indústria”, disse Oddone, durante evento na Offshore Technology Conference (OTC) Brasil, no Rio.

Ele disse que o Brasil respondeu por cerca de 75% de todos os bônus de assinatura arrecadados em leilões petrolíferos no mundo nos últimos anos. “A quantidade brutal de dinheiro de bônus é de outra ordem de grandeza.”

Segundo o diretor, o aditivo do acordo da cessão onerosa entre a União e a Petrobras deverá ser assinado esta semana; A assinatura do documento é fundamental para a realização do megaleilão do excedente da cessão onerosa, marcado para a próxima semana.

“Acredito que eles [governo e Petrobras] devam assinar esta semana”, disse o diretor, após participar de um evento na Offshore Technology Conference (OTC), no Rio. Segundo ele, a negociação para o aditivo já foi concluída e o projeto de lei relativo ao tema já foi aprovado no Congresso. “Já está tudo equacionado”, completou.

Ele disse ter discutido questões operacionais sobre o aditivo com representantes da Petrobras e do governo federal em reunião na última semana. Oddone explicou que a ANP assinará o aditivo como interveniente.

Voltar ao Topo