Offshore

Karoon recebe aprovação do regulador brasileiro para assumir campo de Baúna

O jogador australiano Karoon Gas recebeu aprovação de um regulador brasileiro de petróleo e gás para assumir o campo de Baúna, localizado no litoral brasileiro, com conclusão prevista para o final do mês.

A Karoon em julho de 2019 apresentou a alta oferta no processo de aquisição da participação operacional de 100 por cento da Petrobras na concessão BM-S-40, que contém o projeto de produção de óleo leve Baúna.

Um ano depois, a Karoon negociou uma transação revisada para adquirir o campo produtor de petróleo Baúna.

A conclusão da transação está sujeita a certas condições, incluindo as principais condições precedentes de terceiros / regulatórias pendentes: aprovação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e atribuição de afretamento de FPSO.

Em atualização nesta sexta-feira, a Karoon informou que o conselho de administração da ANP aprovou com condicionantes, em reunião do conselho de 22 de outubro de 2020, a cessão dos direitos e obrigações decorrentes do Contrato de Concessão BM-S-40 relativo ao campo de Baúna .

A Karoon espera que as condições sejam satisfeitas no curso normal dos negócios.

Uma vez que a confirmação por escrito da aprovação do conselho da ANP seja emitida, uma outra condição precedente para o fechamento da transação nos termos do contrato de compra e venda de Baúna e a última condição precedente regulatória pendente serão satisfeitas.

A aprovação pela diretoria da ANP segue a emissão de novas licenças ambientais de operação pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) em agosto.

O fechamento da transação ainda está sujeito a certas condições precedentes, incluindo a atribuição de afretamento do FPSO. Em relação à atribuição do afretamento do FPSO, a Karoon não considera que isso irá atrasar o fechamento da transação.

A Karoon pretende fechar a transação em 30 de outubro de 2020.

O campo de petróleo de Baúna está em produção desde fevereiro de 2013 por meio do FPSO Cidade de Itajaí.

O FPSO tem capacidade para processar até 80.000 barris de óleo leve (34º API) e 2.000.000 m3 de gás por dia.

A unidade está ancorada em lâmina d´água de 275 metros, a 210 km da costa.

Voltar ao Topo