Notícias

Juros futuros sobem e dólar tem leve baixa, ata do Copom merece atenção

As taxas de juros negociadas no mercado futuro reagem em alta à divulgação da ata da reunião de semana passada do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que voltou a pregar cautela na condução dos futuros passos da taxa básica de juros.

Por volta de 9h50, a taxa do DI para janeiro de 2021 subia de 4,55% no ajuste anterior para 4,59%; a do DI para janeiro de 2022 passava de 5,24% para 5,31%; a do DI para janeiro de 2023 ia de 5,82% para 5,86% e a do DI para janeiro de 2025 avançava de 6,46% para 6,49%. No mesmo horário, o dólar comercial era cotado a R$ 4,0582, queda de 0,08%.

O documento do BC divulgado nesta terça-feira mostra que os dirigentes avaliaram o nível de ociosidade da economia. “Alguns membros avaliaram que os últimos dados de atividade e a maior eficiência do mercado de crédito e capitais podem resultar em uma redução da ociosidade mais rápida do que antevisto e, com isso, produzir pressão altista na inflação”, mostra a ata, ao indicar, ainda, que alguns dirigentes acreditam que as transformações no mercado de crédito tendem a aumentar a potência da política monetária.

Por outro lado, a ata mostrou que os núcleos de inflação continua a indicar que a ociosidade da economia “ainda é elevada”, enquanto as projeções de inflação se mantiveram em níveis abaixo das metas tanto para 2020 quanto para 2021.

Voltar ao Topo