Obras e Paradas

Instalação de Porto custará R$ 3 bilhões com contratação de 4,7 mil pessoas

A licença de instalação do Porto Central, em Presidente Kennedy, no Sul do Espírito Santo, será assinada no dia 2 de março deste ano. De acordo com o Governo do Espírito Santo, a informação foi divulgada pelo presidente da República, Michel Temer, durante um encontro com o governador Paulo Hartung, nesta quarta-feira (21).

O Porto está em fase final de avaliação do Ibama e aguarda a licença de instalação. Em novembro do ano passado, um decreto assinado por Temer deu ao empreendimento recebeu o status de utilidade pública e a autorização para a retirada da mata na região onde será construído.

A obra deve envolver mais de R$ 3 bilhões de investimento com contratação de 4,7 mil pessoas.

Porto Central

O Porto Central é um complexo portuário multiuso, sob regime condominial, de águas profundas e de classe mundial, com infraestrutura para atender empresas industriais e de serviços que dão suporte à indústria do petróleo.

Também vai servir para a operação de contêineres, granéis sólidos e líquidos, carga geral e veículos.

Outros assuntos

Aeroporto de Vitória

Na reunião, a inauguração do aeroporto de Vitória foi marcada para o dia 29 de março deste ano, segundo o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung.

“Uma conquista de nós capixabas em uma pauta em que vários personagens e lideranças participaram. Conversei com o presidente e, imediatamente, ele agendou a inauguração para o próximo dia 29 de Março”, disse.

Na oportunidade, o governador capixaba foi convidado por Temer para decolarem em mesmo voo em Brasília e realizarem o primeiro pouso oficial na pista do novo aeroporto.

BR-262 e Rodovia do Contorno

Durante a reunião, foi debatido o início das obras de duplicação da BR-262 e da Rodovia do Contorno.

“São intervenções importantes que impactam profundamente na mobilidade e na segurança. O presidente informou que a BR-262 está com início liberado e, internamente no Governo Federal, pediu agilidade no início das obras do Contorno”, disse Hartung.

Saúde

Também esteve na pauta de trabalho a reavaliação do repasse de verbas do Governo Federal para o Estadual via Sistema Único de Saúde (SUS).

Em trabalho junto à Bancada Federal, o Governo do Estado questiona os valores repassados pela União.

“Estamos falando dos atendimentos de média e alta complexidade realizados no Espírito Santo que estão com valores defasados em comparação com a média nacional e regional. Deixamos uma carta que detalha e justifica essa reivindicação”, explicou Paulo Hartung.

Voltar ao Topo