Benefícios

INSS: Prova de vida é adiada para 31 de Outubro

Aposentados e pensionistas do INSS devem estar cientes de que devido à pandemia Covid-19, o prazo para recadastramento anual termina em 30 de setembro na quarta-feira, e foi adiado para 31 de outubro.

Essa exigência é estipulada por lei, e fica determinado que, além dos beneficiários do INSS, os servidores aposentados e anistiados também atestem que estão vivos, os segurados que não se registraram novamente correm o risco de suspensão dos benefícios.

O certificado anual deve ser realizado todos os anos no mês de aniversário do segurado ou 12 meses após o último certificado de vida na agência bancária onde ele /ela recebeu o dinheiro do seguro, para isso, basta apresentar um documento de identidade com foto, como carteira de identidade, autorização de trabalho e carteira de habilitação nacional.

Quem não puder sair de casa por motivos de saúde pode fazer-se representar por outra pessoa, nesse caso, o procurador deve comparecer a instituição de previdência social, apresentar atestado médico expedido há menos de 30 dias e registrar a autorização em cartório.

De acordo com o site do INSS, algumas instituições financeiras com sistemas biométricos estão utilizando essa tecnologia para verificar a vida em terminais de autoatendimento, esse procedimento é obrigatório para todos os beneficiários do INSS que recebem pagamentos em conta corrente, poupança ou cartão magnético.

O banco informa o beneficiário do certificado de vida por meio das informações disponibilizadas em seu caixa eletrônico e no site.

Os segurados que receberam benefícios de seguro por menos de 12 meses, aqueles que foram aprovados recentemente e ainda não precisam se registrar novamente.

Para acessar o serviço, um nome de login e senha devem ser inseridos, ao entrar na conta, o segurado precisa ir até a opção “Agendamentos / Solicitações”, a seguir clicar em “Novos Requisitos” e selecionar a opção de comprovante de vida.

Voltar ao Topo