Benefícios

INSS: 14º Salário para aposentados pode ser aprovado pelo Senado, Confira;

Aposentados, aposentados e beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) podem receber um subsídio anual adicional em 2020, equivalente ao 14º salário do subsídio.
Atualmente, o Senado está considerando um projeto de lei (n ° 3.657 / 2020) que pretende pagar bônus duplos ao segurado e contar com o RGPS (Sistema Geral de Seguridade Social) para compensar os efeitos econômicos negativos causados ​​pela pandemia de coronavírus influências.
Segundo a proposta, esse valor só pode ser pago em 2020, este ano, duas parcelas para os décimos terceiros aposentados foram adiantadas no primeiro semestre.
O projeto de lei foi apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS) no início de julho e prova que, devido ao apoio antecipado recebido no dia 13 nos estágios iniciais da pandemia, aposentados e aposentados do INSS não terão nenhum benefício em dezembro.
O autor da proposta pode fazer uma solicitação urgente a qualquer momento, na prática, solicitações urgentes podem acelerar o andamento do projeto, porque situações de emergência podem ser incluídas na agenda da reunião plenária, mesmo que a comissão especial não seja aprovada.
Veja os passos abaixo:
  •  O projeto terá que ser votado no Plenário do Senado, o presidente do Senado, o senador Davi Acolumbre (DEM), é responsável por numerar o projeto.
  • Segundo especialistas ouvidos pelo Informe Brasil, há dois caminhos para o projeto: o primeiro é ser submetido a votação de urgência.
  •  O segundo caminho, mais provável, é a aguardar a volta dos trabalhos das comissões para que o Projeto possa seguir seu tramite, “Pela importância do tema, é possível que os senadores votem a proposta o mais rápido possível”, afirma um especialista.
  • Após o trâmite inicial, o projeto será levado para votação no Plenário do Senado, para ser aprovado, basta ter maioria simples.
  • A partir de então, ele segue para o Câmara, na Casa, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), é responsável por numerar a proposta, o penúltimo passo é a votação no plenário do Câmara, também com maioria simples.
  • Aprovado no Congresso, ele segue para sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente poderá vetar ou não a proposta.

A aprovação tem prazo?

É impossível prever quanto tempo o projeto levará, o congresso tem duas instituições políticas, se for aceito pela maioria das pessoas, acontecerá em breve, no entanto, se houver resistência, a votação poderá demorar mais.

Isso depende em grande parte do mandato da Câmara dos Deputados. Mas neste caso, também depende da expressão política, se o autor da proposta souber que essa é uma prioridade, ele pressionará o Congresso a votá-la o mais breve possível.

O décimo quarto projeto de lei foi apresentado pelo senador Paulo Paim, seguido pela ideia legislativa nº 136.304 proposta pelo advogado tributário Sandro Gonçalves do Estado de São Paulo.

Se for aprovado, o abono anual será pago pelo INSS aos seguintes segurados:

  • Aposentadoria
  • Auxílio-doença
  • Auxílio-acidente
  • Auxílio-reclusão
  • Pensão por morte
Voltar ao Topo