Óleo e Gás

Importações de diesel e gasolina crescem

diesel

As importações brasileiras de diesel continuaram crescendo em agosto, influenciadas pela forte demanda do setor agrícola, de acordo com os dados do Ministério da Economia.

As importações de diesel totalizaram 1,67 milhão de m³, alta de 48pc em comparação anual e de 61pc ante igual período de 2019, antes de uma pandemia de Covid-19 causar oscilações na demanda por preços.

Os Estados Unidos foram os principais fornecedores, representando 56 unidades do volume importado, seguidos por Índia (19 unidades) e Malásia (9 unidades).

As exportações de diesel foram 12 unidades maiores na variação anual, somando 3.400 m³. Cerca de 27 unidades deste total foi embarcado para Malta, seguido de Panamá (19 unidades) e Bélgica (18 unidades).

Em agosto, as importações de gasolina avançaram 68pc, para 385.000m³, acompanhando a demanda doméstica à medida que a gasolina ganhou espaço em relação ao etanol hidratado. Todas as relacionadas com os EUA.

As exportações de gasolina atingiram 50.000m³, queda de 60pc em relação aos 125.000m³ do mesmo período de 2020, quando a Petrobras adicionou seu excedente para utilização os preços mais atraentes. O volume de exportação foi dividido quase igualmente entre os EUA e Cingapura.

Voltar ao Topo