Energia

Demanda brasileira de energia cresce 4,1pc em 2021

geração de energia empréstimo

O consumo de energia do Brasil em 2021 cresceu 4,1pc em relação ao ano anterior, para uma média de 64.736 MW, de acordo com a câmara de compensação de eletricidade CCEE.

A CCEE disse que os resultados são reflexo de uma recuperação econômica após os efeitos da pandemia de Covid-19.

“Voltamos ao ritmo de crescimento habitual do mercado de energia”, disse o presidente da CCEE, Rui Altieri.

O mercado livre de energia do Brasil – composto pelas indústrias e grandes empresas do país – registrou um crescimento de 14% na demanda durante o ano, com uma média de 22.244 MW, principalmente em função do número de unidades que migraram do setor regulado. Excluindo as unidades que transitaram durante o ano, o consumo do mercado livre de energia aumentou 2,6pc.

O setor regulado, composto por consumidores de menor porte, apresentou aumento de 0,8pc na demanda no ano, desconsiderando as unidades que transitaram para o mercado livre. Considerando apenas as unidades ainda dentro do setor regulado ao final de 2021, houve contração de 0,2pc, com média de 42.492 MW.

A indústria automotiva teve o maior aumento do setor no consumo de energia durante o ano, com alta de 21pc sem incluir as unidades que migraram durante o ano, seguida por empresas têxteis com 20pc e metalurgia e produtos de metal com 12pc.

A geração termelétrica cresceu 43pc durante o ano, para uma média de 16.245 MW. A geração eólica cresceu 27pc, para uma média de 8.242 MW. A geração solar cresceu 29pc para uma média de 878 MW, enquanto a geração hidrelétrica diminuiu 8,8pc, para uma média de 42.462 MW.

Voltar ao Topo