Economia

Guedes vê crescimento de 2% do PIB este ano por conta de fortes investimentos

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira que o crescimento econômico vai surpreender este ano por conta de fortes investimentos, atingindo cerca de 2%, apesar do aperto monetário agressivo para conter a inflação.

“A alta dos juros do banco central dá um forte vetor de desaceleração cíclica. Então, ao invés de crescer 3%, 3,5%, você vai crescer em torno de 2%”, disse o ministro em evento online promovido pelo Bradesco BBI.

Ele destacou que as projeções de crescimento do Ministério da Economia variam de 1,5% a 2,5%, contrastando com a expansão de 0,5% vista por economistas em pesquisa semanal do banco central.

Oficialmente, o Ministério da Economia reduziu sua projeção de crescimento para 1,5% este ano, ante uma perspectiva anterior de 2,1%.

Questionado sobre a agenda do governo para o próximo mandato presidencial, enquanto o presidente Jair Bolsonaro busca a reeleição em outubro, Guedes disse que as diretrizes econômicas não mudarão.

Bolsonaro estava “disposto a avançar” em relação à estatal de petróleo Petrobras, disse ele, e a empresa pode ser listada no segmento Novo Mercado na bolsa de valores B3, que exige padrões mais elevados de governança corporativa.

Segundo Guedes, a reforma tributária é prioridade para o próximo mandato presidencial, e a redução de impostos sobre a renda de pessoas físicas e jurídicas está sendo estudada para este ano ou no início de um novo mandato.

O ministro reforçou que o governo vai cortar o IPI em um total de 33% este ano, de 25%, dizendo que a medida ainda não foi tomada por problemas nos acordos políticos.

Ele também disse que o governo está preparando uma nova redução de 10% nas tarifas de importação sobre bens de capital e bens de informática e telecomunicações.

Voltar ao Topo