Novidades

Grupos de biocombustíveis movem petição desafiando Trump

A petição, apresentada por grupos como a Renewable Fuels Association, a American Coalition for Ethanol, e Growth Energy, desafia o processo da EPA de conceder isenções a 31 refinarias de petróleo para 2018. A indústria de biocombustíveis criticou o governo Trump por expandir o número de isenções concedidas nos últimos anos, alegando que as isenções prejudicam a demanda por combustíveis como o etanol à base de milho.

“Vamos responsabilizar a EPA nos termos da lei pelos danos causados ​​às comunidades rurais, produtores de biocombustíveis e famílias de agricultores”, disse Emily Skor, diretora executiva da Growth Energy.

Desde agosto, quando a EPA anunciou isenções para 2018, o governo Trump tentou consertar cercas com a indústria de biocombustíveis e o lobby do milho. Na semana passada, a EPA propôs um plano para aumentar a demanda de biocombustíveis que basearia os volumes de biocombustíveis necessários para misturar as isenções recomendadas pelo Departamento de Energia dos EUA. O plano foi cumprido por mais consternação por parte dos líderes da indústria.

“A EPA continua a implementar o programa Padrão de Combustível Renovável de acordo com a Lei do Ar Limpo, levando em consideração orientações adicionais do Congresso, recomendações do Departamento de Energia e decisões judiciais relevantes”, disse o porta-voz da EPA Michael Abboud.

Voltar ao Topo