Óleo e Gás

Golar Power e BR Distribuidora fazem parceria na distribuição de GNL no Brasil

A Golar Power, uma joint venture entre a Golar LNG e a Stonepeak Infrastructure Partners, firmou uma parceria com a Petrobras Distribuidora para o desenvolvimento de negócios de distribuição de GNL no Brasil.

A intenção é introduzir o gás natural liquefeito (GNL) como uma alternativa aos combustíveis atualmente disponíveis para os setores de transporte de cargas e pessoas no Brasil, industrial, geração termoelétrica, comercial e residencial.

A Golar disse em seu comunicado que a formação dessa parceria coincide com a abertura do setor de gás natural do Brasil e a demanda da sociedade por alternativas aos combustíveis atualmente em oferta.

No Brasil, a Golar Power e seus parceiros estão desenvolvendo a maior usina termelétrica a gás natural do país, com capacidade instalada de 1,55 GW e um terminal de regaseificação de GNL associado em Sergipe.

A Golar Power também foi vencedora do Leilão de Eletricidade A-6 de 2019, que contempla a construção de uma nova usina termelétrica fornecida a 605MW de GNL no estado do Pará, juntamente com um terminal dedicado de GNL com potencial para abastecer uma região com o maior potencial de crescimento de energia no Brasil.

A parceria entre a Golar Power e a BR Distribuidora prevê o uso de toda a rede de postos de gasolina e bases de suprimentos da BR Distribuidora, bem como os terminais e navios de GNL da Golar Power para facilitar a implementação abrangente do suprimento de GNL para os setores industrial e de transporte do Brasil, particularmente em regiões não abastecidas por gasodutos.

A BR Distribuidora, sendo um dos principais usuários do transporte rodoviário, também pretende substituir sua frota atualmente contratada de aproximadamente 5.000 caminhões por veículos que utilizam GNL.

Para isso, a BR procurará substituir gradualmente sua frota de caminhões a diesel por caminhões movidos a GNL, com o objetivo final de que 20% da frota total seja substituída anualmente por caminhões de GNL.

Voltar ao Topo