Benefícios

Fizeram auxílio emergencial em meu nome, o que faço ?

As fraudes têm sido um dos fatores resultantes da concessão do auxílio emergencial. Mais de 160 mil casos de possíveis fraudes foram identificados desde o início do programa de benefícios, destinado à pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia.

O nome de alguém pode estar sendo usado a fim de obter o auxílio sem mesmo que a pessoa esteja ciente. Acompanhe as dicas para identificar se o auxílio emergencial foi feito em seu nome e como proceder caso se seja vítima de fraude.

Como identificar se o auxílio emergencial foi feito em meu nome?

Para consultar se seu CPF foi usado para solicitação do auxílio emergencial, basta entrar no site https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/ e preencher os campos com seu número de CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento. A partir desses dados, a pesquisa pode apresentar cinco diferentes resultados:

Requerimento não encontrado: indica que nenhuma solicitação foi feita, ou talvez ainda não tenha sido processada.
Requerimento detido: a solicitação foi realizada, porém retida para uma análise mais aprofundada.

Dados inconclusivos: a análise final não foi concluída por algum erro identificado nos dados informados. Assim, é necessário que o indivíduo efetue uma nova solicitação.
Benefício não aprovado: um requerimento foi aberto porém negado, pois o cidadão não atende aos critérios de elegibilidade.

Benefício aprovado: significa que uma solicitação foi feita e aprovada para recebimento do auxílio.
Em resumo, quando o requerimento não é encontrado (primeira opção), significa que não houve ocorrência de um auxílio emergencial feito em nome do titular.

Quando os resultados apresentados são: requerimento detido, dados inconclusivos, benefício não aprovado ou aprovado, há a sinalização de que o benefício foi solicitado em nome do titular do CPF consultado. É possível consultar também as etapas do processamento da solicitação.

Na mesma tela de resultados da pesquisa, é possível verificar a data de início do processamento, até a data em que o resultado foi enviado para a Caixa.

O que fazer se o auxílio emergencial foi feito em meu nome?

Caso o titular desconheça a atividade, deve entrar no site do sistema Fala.br, na Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação e realizar uma denúncia:https://sistema.ouvidorias.gov.br/publico/Manifestacao/SelecionarTipoManifestacao.aspx?ReturnUrl=%2f. Os telefones 121 ou 0800 7070 2003 também estão à disposição para a formalização da denúncia.
Pelo link, escolha a opção de denúncia e faça o login, ou se preferir, é possível manter a anonimidade fazendo a denúncia sem identificação.

Nesse caso, contudo, não é possível fazer o acompanhamento da denúncia ou receber uma resposta da ouvidoria. Preencha os campos necessários para a denúncia. O órgão para o qual se deve enviar a solicitação é o CGU – Controladoria Geral da União, e na descrição do assunto selecione a opção “Fraude em auxílio emergencial – coronavírus”.

No campo abaixo é possível descrever detalhadamente a ocorrência com clareza e objetividade, e também anexar arquivos caso necessário. Na página seguinte, revise todas as informações prestadas. Uma vez que tenha se certificado de incluir os dados solicitados, clique em “concluir”, e anote as informações para o acompanhamento da denúncia.

Voltar ao Topo