Energia

Financiamento de $ 21 milhões garantidos para projeto de parque eólico no Brasil

Brasil

Um projeto eólico dinamarquês de 94 MW no Brasil é garantido por um empréstimo de US $ 21 milhões. É o primeiro contrato de empréstimo assinado pela IFU por meio do Green Future Fund da Dinamarca. O projeto foi desenvolvido pela Nordic Power Partners (uma parceria entre a IFU e a European Energy) e consiste em três parques eólicos individuais usando turbinas eólicas Vestas.

Em Pernambuco, uma das regiões mais pobres do país, a European Energy está prestes a construir três novos parques eólicos de 94 megawatts no total. Tornou-se uma realidade após um financiamento garantido com um empréstimo de US $ 21 milhões do Fundo Verde para o Futuro da Dinamarca, administrado pela IFU. É o primeiro empréstimo concedido pelo IFU no âmbito do novo fundo de um total de US $ 4 bilhões, estabelecido pelo governo dinamarquês em 2019.

– O objetivo do Green Future Fund da Dinamarca é que a Dinamarca contribua para a transição verde globalmente e, ao mesmo tempo, promova a venda de tecnologia climática dinamarquesa. Este projeto verifica todas as caixas, uma vez que foi desenvolvido na Dinamarca, financiado principalmente por acionistas dinamarqueses, usa tecnologia dinamarquesa da Vestas e contribui para reduzir a pegada de carbono global, disse Torben Huss, CEO da IFU.

– A Dinamarca deveria ser uma “superpotência verde”. Com este parque eólico, estamos, antes de mais nada, fazendo um investimento verde em uma das regiões mais pobres do Brasil. Mas tão importante quanto, estamos assumindo a liderança e puxando todo o país na direção verde. O Governo dinamarquês deseja mudar a maré do financiamento verde de negra para verde. E apoiar investimentos, por exemplo, em energia eólica, é exatamente o que colocará o mundo no caminho certo para cumprir o Acordo de Paris. Devemos ter a coragem de assumir um papel de liderança internacional para o esforço climático global e uma transição global justa para sociedades sustentáveis, disse Flemming Møller Mortensen, Ministro da Cooperação para o Desenvolvimento

European Energy responsável pela implementação A European Energy tem uma grande experiência no estabelecimento de instalações de energia eólica e solar, sendo eles os responsáveis ​​pela implementação do projeto, que consiste em três fazendas individuais, Ouro Branco I & II e Quatro Ventos. Espera-se que os parques eólicos entrem em operação no final de 2022.

– O desenvolvimento do Brasil está se acelerando e o país planeja instalar mais de 28 GW de energia eólica até 2026. Estou satisfeito por podermos expandir e fortalecer nossa posição no Brasil com este acordo. Com este projeto, estamos trazendo a vasta experiência em projetos eólicos da European Energy para o Brasil e, ao mesmo tempo, estamos expandindo nosso projeto. Não devemos subestimar a possibilidade de projetos como este levarem a novas oportunidades de negócios na América Latina, disse Jens-Peter Zink, Vice-Presidente Executivo de Energia Europeia.

O projeto foi desenvolvido pela incorporadora brasileira Eólica Tecnoligia e pela Nordic Power Partners, uma empresa de desenvolvimento de propriedade conjunta da European Energy e do Danish Climate Investment Fund, que é administrado pelo IFU e parcialmente financiado por fundos de pensão dinamarqueses.

O empréstimo de US $ 21 milhões representa cerca de 20 por cento dos custos totais de construção. A Vestas fornecerá 21 turbinas eólicas do tipo V150-4.5 e assinou um contrato de serviço de 20 anos.

Contribui para o desenvolvimento local verde Durante a construção, bem como na fase operacional, os três novos parques eólicos criarão empregos locais e desenvolvimento econômico, e também melhorarão o fornecimento de eletricidade e serão um suplemento à energia hidrelétrica, que é desafiada por longos períodos de seca. Os parques eólicos deverão produzir cerca de 420 GWh por ano e reduzir as emissões de carbono em mais de 2,2 milhões de toneladas ao longo dos 20 anos de vida do projeto.

Voltar ao Topo