Empregos

Fazenda Futuro levanta segunda rodada de investimentos e está avaliada em R$715 milhões

Pouco mais de um mês após receber seu primeiro investimento externo, de R$ 8,5 milhões, a tecnologia brasileira de alimentos Fazenda Futuro recebeu outro, de R$ 115 milhões.

A rodada liderada por BTG Pactual, Turin MFO, ENFINI Investments avaliou a empresa em R$ 715 milhões, Investidores de primeira rodada, como Monashees e Go4it Capital, também participaram dessa segunda infusão.

A startup fabrica produtos de base vegetal que substituem as carnes em geral, como hambúrgueres, almôndegas e salsichas, e usará o novo investimento para expandir sua linha de produtos e alcançar novos mercados.

A startup, que começou a exportar para a Europa no final do ano passado, vende seus produtos em supermercados de grupos como GPA, Carrefour e Makro.

No Brasil, a empresa disse à Reuters que tem cerca de 2.000 pontos de venda, com maior presença nas regiões Sul e Sudeste do país, além das cidades de Brasília e Salvador.

Os produtos da Fazenda Futuro são feitos com a proteína da ervilha, a proteína isolada da soja e do grão de bico, além da beterraba (que é o que dá aos produtos a cor semelhante à da carne real), em março deste ano, lançou uma linguiça de base vegetal que imita a carne de porco.

O próximo passo da Fazenda Futuro é chegar aos Estados Unidos.

Voltar ao Topo