Petróleo

Exxon vende ativos de gás e petróleo no Mar do Norte por mais de US $ 1 bilhão

A ExxonMobil venderá a maior parte de seus ativos não operados nas regiões central e norte do Mar do Norte do Reino Unido para o fundo de private equity HitecVision por mais de US $ 1 bilhão, disse o supermaior dos EUA na quarta-feira, ao vender ativos não essenciais para se concentrar em suas áreas prioritárias – o Permian, Guiana, Brasil e LNG.

A Exxon venderá para as participações de propriedade da HitecVision NEO Energy em 14 campos de produção no Mar do Norte do Reino Unido operados principalmente pela Shell, incluindo Penguins, Starling, Fram, Gannet Cluster e Shearwater. A venda também inclui a participação da Exxon nos campos de Elgin Franklin operados pela Total e na infraestrutura associada.

A participação da supermaioria dos EUA na produção desses campos foi de cerca de 38.000 barris equivalentes de petróleo por dia em 2019.

O preço de venda de mais de US $ 1 bilhão tem uma vantagem adicional de cerca de US $ 300 milhões em pagamentos contingentes com base no potencial de aumento nos preços das commodities, disse a Exxon em um comunicado.  

“Continuamos a dar alta ao nosso portfólio, alienando ativos menos estratégicos e concentrando nossos investimentos em nossos projetos vantajosos que estão entre os melhores do setor”, disse Neil Chapman, vice-presidente sênior da ExxonMobil. “Nossos planos de desenvolvimento que priorizam a Guiana, a Bacia do Permian dos EUA, o Brasil e o GNL estão focados em aumentar o potencial de lucros e gerar um forte fluxo de caixa para financiar futuros investimentos de capital, reduzir a dívida e manter um dividendo confiável”, acrescentou Chapman.

No entanto, a Exxon manterá sua participação não operada em ativos upstream no sul do Mar do Norte e sua participação na infraestrutura de gás e líquidos da Shell Esso (SEGAL) que fornece etano para a planta de eteno da empresa em Fife.

Enquanto as supermajors europeias Shell, BP e Total continuam a ver o Mar do Norte do Reino Unido como um de seus principais ativos, as majors americanas têm vendido participações no Mar do Norte, já que muitas delas se concentram no xisto americano.

A Marathon Oil saiu do Mar do Norte no Reino Unido em 2019, continuando a se concentrar nas operações de óleo de xisto dos EUA de alto retorno. A ConocoPhillips  vendeu  seus negócios de petróleo e gás no Reino Unido para a Chrysaor Holdings por US $ 2,675 bilhões, e a Chevron também  vendeu  em 2019 seus ativos no Mar do Norte – exceto por uma participação não operada no campo de Clair – por US $ 2 bilhões para a Ithaca Energy.

Voltar ao Topo