Óleo e Gás

Esponja de captura de óleo pode absorver resíduos da perfuração offshore

óleo

A extração de petróleo pode contaminar milhares de quilômetros de água do oceano, liberando pequenas gotículas de óleo. Pesquisadores da Universidade de Toronto e do Imperial College London criaram uma esponja que é capaz de remover mais de 90% das gotículas em águas residuais.

Quando a esponja é usada, o óleo reveste suas superfícies como uma película fina, através de um processo chamado adsorção. Após o uso, a esponja pode ser tratada com um solvente, que libera o óleo da esponja. O óleo pode então ser reciclado; a esponja, pronta para ser usada novamente.

A versão atual da esponja pode remover 90% das gotículas em apenas 10 minutos em águas com níveis de pH variados. A primeira versão foi mais eficiente e removeu 95% da contaminação, porém, o processo demorou três horas e só funcionou com um nível determinado de pH.

óleo

Água antes (L) e após (R) tratamento com nova esponja (centro)

Os cientistas esperam poder usar a esponja para executar várias tarefas, como tratar outros tipos de contaminação ou remover bactérias da água salgada durante o processo de destilação.

Limpeza de óleo

A co-autora professora Amy Bilton, da U of T, disse: “As estratégias atuais para limpeza de derramamentos de óleo estão focadas na mancha de óleo flutuante, mas elas perdem as microplotas que se formam na água.

“Embora nossa esponja tenha sido projetada para águas residuais industriais, sua adaptação para condições de água doce ou marinha pode ajudar a reduzir a contaminação ambiental de futuros derramamentos.”

Ela também quer usar as esponjas para tratar a contaminação das indústrias de gás, mineração e têxtil e quer tornar a tecnologia acessível para uso nos países em desenvolvimento – principalmente para livrar rios de produtos orgânicos, metais pesados ​​e patógenos contaminados.

Voltar ao Topo