Petróleo

ES é o 2º maior produtor de petróleo do Brasil, segundo IBGE

O Espírito Santo era o segundo maior produtor de petróleo do Brasil em 2014 com 16,3 % do total produzido no país, de acordo com um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quinta-feira (23). Além disso, o estado também era o segundo em extrair gás natural, com 14,9%.

O estudo Logística de Energia 2015 – Redes e fluxos do território utilizou dados do Ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Agência Nacional de Águas (ANA), Operador Nacional do Sistema (ONS), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), da Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Natural (ABEGÁS) e outras agências.

Pré-sal
Segundo o estudo, outro destaque é a evolução do polígono do pré-sal, que abrange desde o litoral de Santa Catarina até o Espírito Santo, onde a produção aumentou progressivamente nos últimos anos, chegando a 179 milhões de barris, em 2014, representando 21,9% do volume da produção de petróleo (822,9 milhões de barris) naquele ano.
O Rio de Janeiro é o maior produtor de petróleo do país, contabilizando 68,4% da produção, quatro vezes mais do que Espírito Santo, (16,3%), seguido por São Paulo (7,2%). Todos os outros estados produtores somados chegam a 8,1% do total da produção no país.

O estudo concluiu que a distribuição geográfica das refinarias no Brasil é desigual. O país conta com 17 refinarias, cinco delas em São Paulo.
Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul possuem duas refinarias cada um. São Paulo tem 39,0% da capacidade de refino do país, enquanto a Bahia tem 16,1%, o Rio de Janeiro tem 10,9% e o Rio Grande do Sul, 9,3%.
O Centro-Oeste não possui nenhuma refinaria e o Norte conta com apenas uma, em Manaus (AM). No total, apenas 10 das 27 Unidades Federativas abrigam refinarias.

Gás natural
A produção de gás natural é um pouco menos concentrada no mar do que a do petróleo – são 73,3% de origem marítima, contra 26,7% da produção terrestre, sendo que no pré-sal representa 19,6% do total extraído no país (31,9 bilhões de m3).

A produção do Rio de Janeiro é de 34,8%, Espírito Santo teve 14,9%. Já Amazonas e São Paulo tiveram produções significativas, de 14,7% e 13,1%, respectivamente.

Etanol
O estudo lembra que tem havido estímulo ao consumo de fontes renováveis: os principais biocombustíveis são o etanol (cana-de-açúcar) e o biodiesel (óleo de soja, gordura animal e óleo de algodão).
São Paulo (48,2%) é o estado com maior capacidade produtiva de etanol, concentrada no interior do estado, que é a principal área de plantação de cana-de-açúcar do país. Goiás e Minas Gerais concentram, ainda, parte significativa da produção, ambos com mais de 10,0% de participação. Mato Grosso do Sul (8,3%), Paraná (6,1%), Mato Grosso (4,1%), Alagoas (2,8%), Paraíba (1,3%) e Espírito Santo (1,2%).

Voltar ao Topo