Petróleo

Equinor registra nova descoberta de petróleo perto dos campos

A Equinor e os parceiros Vår Energi e Petoro descobriram petróleo no poço de exploração 7220 / 7-4 na licença de produção 532 no Mar de Barents. Os recursos recuperáveis ​​estão até agora estimados entre 5 e 8 milhões de metros cúbicos padrão de óleo recuperável, correspondendo a 31 – 50 milhões de barris de óleo recuperável.

“Ter sucesso no Mar de Barents requer perseverança e uma perspectiva de longo prazo. Esta descoberta fortalece nossa crença nas oportunidades que existem, não apenas em torno das áreas de Castberg, Wisting, Snøhvit e Goliat ”, disse Nick Ashton, vice-presidente sênior da Equinor para exploração na Noruega.

O poço foi perfurado a cerca de 10 quilômetros a sudoeste do poço 7220 / 8-1 no campo Johan Castberg, e 210 quilômetros a noroeste de Hammerfest.

A Equinor atua no Mar de Barents desde sua inauguração, há mais de quarenta anos. O poço de exploração 7220 / 7-4 é o primeiro de quatro poços de exploração planejados para a Equinor no Mar de Barents este ano (como operadora ou parceira).

“A Equinor tem desenvolvido fortes comunidades especializadas para exploração, desenvolvimento e operações em Harstad e Hammerfest ao longo de muitos anos. O acompanhamento dessa descoberta pode fortalecer esse trabalho ”, afirma Ashton.

O poço atingiu 109 metros de óleo nas formações Stø e Nordmela. O reservatório superior foi encontrado a uma profundidade vertical de 1.788 metros abaixo do nível do mar. A esperada tampa de gás não foi encontrada no poço.

O poço não foi testado de formação, mas uma extensa aquisição de dados e amostragem ocorreram.

O desenvolvimento da descoberta em direção à infraestrutura planejada para o campo de Johan Castberg será considerado em um estágio posterior. Os recursos comprovados podem, portanto, gerar valor adicional importante e receitas fiscais para a sociedade do campo de Johan Castberg.

Este é o décimo primeiro poço exploratório em licença de produção 532. A licença foi concedida na 20ª rodada de licenciamento em 2009.

O poço foi perfurado a uma profundidade vertical de 2.080 metros abaixo do nível do mar e concluído na formação Tubåen do período jurássico inicial em 351 metros de água. O poço agora está permanentemente fechado e abandonado.

O poço 7220 / 7-4 foi perfurado pela sonda Transocean Enabler, que agora retornará e continuará a perfurar no campo Johan Castberg operado por Equinor.

Voltar ao Topo