Offshore

Equinor realiza a primeira operação de logística offshore do mundo via drone

Um drone voou uma parte impressa em 3D para o sistema de salva-vidas da base de Mongstad para a plataforma Troll A no Mar do Norte. A operação foi concluída com eficiência e de acordo com o planejado.

“O desenvolvimento é rápido e vemos um enorme potencial na tecnologia de drones que pode transformar a maneira como operamos, tanto abaixo quanto acima da superfície do mar. A Equinor tem como objetivo liderar a utilização de novas tecnologias na plataforma continental norueguesa ”, disse Arne Sigve Nylund, vice-presidente executivo da Equinor para Desenvolvimento e Produção da Noruega.

“Os drones podem reforçar a segurança, aumentar a eficiência da produção e contribuir para reduzir as emissões de CO2 do petróleo e gás norueguês. Os drones também desempenharão um papel à medida que moldamos novas soluções de energia na plataforma norueguesa ”, continua Nylund.

O vôo percorrendo cerca de 80 quilômetros até o campo de Trolls levou cerca de uma hora, a uma altitude de aprox. 5000 pés. O voo foi um teste, o primeiro do tipo no mundo, em que uma operação real de frete foi conduzida por uma longa distância até uma instalação offshore operacional. O drone era um modelo Camcopter s-100, fabricado pela Schiebel.

Este tipo de drone foi exaustivamente testado e registrou cerca de 70.000 horas de vôo de outros tipos de operações dentro dos serviços de defesa e guarda costeira. O drone tem mais de quatro metros de comprimento e pesa mais de 100 quilos. Tem uma velocidade de cruzeiro de mais de 150 km / he pode transportar cargas com peso de até 50 kg.

O operador do drone é a empresa Nordic Unmanned, sediada em Sandnes, líder em serviços de drones na Europa. A Equinor e o operador do drone desfrutaram de uma boa cooperação com a Autoridade de Aviação Civil, a Avinor Air Navigation Services e a Norwegian Communications Authority na conclusão desta operação de transporte inovadora.

“No longo prazo, esperamos ver uma nova infraestrutura para operações de logística e suporte, o que pode reforçar o que já temos em navios e helicópteros”, diz Alena Korbovà Pedersen, que lidera o trabalho de desenvolvimento de soluções logísticas na Equinor.

“Se quisermos desenvolver as soluções de logística do futuro na plataforma norueguesa, onde os drones podem desempenhar um papel importante, devemos cooperar com todos os participantes da indústria; operadoras, fornecedores, autoridades e sindicatos e interesses de segurança ”, continua Pedersen.

Além de conduzir operações logísticas, drones aerotransportados também podem ser usados ​​para inspeções e observações da condição técnica de nossas instalações offshore e onshore. Eles têm equipamentos de câmera extremamente avançados e podem ser usados ​​em operações de busca e salvamento, por exemplo, para localizar pessoas que caíram no mar ou para a detecção precoce de poluição no mar. Essas habilidades também foram testadas durante o vôo de ontem.

Os drones também desempenharão um papel em novas soluções de energia no NCS. Os drones podem inspecionar turbinas eólicas, implantar equipamentos a serem usados ​​pelo pessoal que realiza manutenção e reparos e podem entregar peças críticas com rapidez. O uso de drones também nos permitirá evitar alguns içamentos de embarcações que podem ser mais caros e deixar uma maior pegada ambiental.

O fato de termos escolhido uma peça impressa em 3D para nosso primeiro transporte de drones offshore foi uma escolha muito natural. A impressão 3D é outra tecnologia de rápido crescimento que transformará a maneira como trabalhamos. A peça que transportamos foi um porta-bico diesel – um componente crítico nos botes salva-vidas do Troll A.

A peça não é mais fabricada e é difícil de obter. Portanto, a peça foi redesenhada e modelada em 3D antes que uma impressora 3D de metal avançada produzisse uma réplica em uma liga industrial resistente, Inconel 718. A peça foi fabricada rapidamente e entregue com segurança e eficiência ao Troll A, o maior gás da Noruega produtor.

Voltar ao Topo