Petróleo

Equinor promete melhorar a segurança após o aumento do número de incidentes em 2020

A empresa norueguesa de petróleo e gás Equinor disse na segunda-feira que trabalhará para melhorar a segurança em suas operações após vários incidentes graves e ferimentos pessoais no ano passado.

“Equinor experimentou vários incidentes graves ao longo do ano, mas também alcançou uma redução no número de incidentes graves e lesões corporais em 2020 em comparação com o ano anterior. Os resultados apoiam uma boa tendência no desempenho de segurança durante a última década, mas também demonstram o precisamos melhorar ainda mais nosso trabalho de segurança “, disse a empresa.

Anders Opedal , CEO da Equinor: “Incêndios e outros incidentes graves em 2020 demonstram que não estamos onde precisamos estar em termos de segurança no trabalho. Portanto, fortaleceremos ainda mais esse trabalho para conduzir nossas operações com um nível de segurança ainda maior. O progresso que vemos no número de incidentes e lesões corporais indica que estamos trabalhando nas medidas certas em toda a empresa e isso nos inspira no trabalho que temos pela frente ”, de

acordo com as estatísticas de segurança de incidentes e lesões corporais de 2020 em Equinor, conforme compartilhada pela empresa, no ano passado, a frequência média de incidentes graves por milhão de horas trabalhadas (SIF) caiu de 0,6 em 2019 para 0,5. A frequência total de lesões registradas por milhão de horas trabalhadas (TRIF) foi reduzida de 2,5 para 2,3.

O número de vazamentos de hidrocarbonetos, no entanto, em plantas onshore e offshore aumentou de 10 em 2019 para 11 no ano passado.

“Podemos ser motivados pelos resultados e melhorias que alcançamos ao longo do tempo. No entanto, devemos entender melhor os riscos e demonstrar que aprendemos com os incidentes anteriores, evitando novos incidentes. Só então teremos sucesso em levar nosso trabalho de segurança para o próximo nível, ”Diz Opedal.

No quarto trimestre de 2020, um total de 15 incidentes graves e quase-acidentes, incluindo vazamentos de hidrocarbonetos, queda de objetos, ferimentos pessoais e incidentes envolvendo equipamentos de processamento e produção, foram registrados na empresa.

Dois incêndios graves em plantas terrestres, em Melkøya em setembro e em Tjeldbergodden em dezembro, ainda estão sob investigação. Espera-se que os relatórios desses incidentes sejam concluídos no primeiro trimestre. Um total de 67 incidentes graves e quase acidentes foram registrados em 2020 no Equinor, disse a empresa.

“A Equinor está investigando incidentes graves e quase-acidentes para encontrar causas e implementar medidas. As conclusões e descobertas são compartilhadas por toda a empresa e com nossos parceiros e fornecedores para garantir o aprendizado. A Autoridade de Segurança do Petróleo da Noruega e outros órgãos reguladores também estão investigando incidentes ou próximos -falta nas atividades da Equinor “, disse a empresa.

Opedal disse que a empresa está formando um projeto de segurança de processo para aprimorar ainda mais nosso entendimento sobre risco, conformidade e competência para operar suas instalações, tanto onshore quanto offshore, com ainda mais segurança e evitar acidentes graves.

O projeto elaborará recomendações e cooperará com as áreas responsáveis ​​do Equinor na execução de planos de medidas de segurança. Delegados de segurança e representantes dos funcionários participarão deste trabalho. O projeto terá como base os resultados e recomendações resultantes de investigações, verificações e auditorias em segurança de processo. 

O objetivo do projeto é aprender sobre segurança de processo com outros participantes da indústria, introduzindo conhecimento externo. Recomendações específicas serão incorporadas às iniciativas de melhoria existentes, disse a empresa.

Voltar ao Topo