Energia

Engie energia esta ampliando portfólio de energias renováveis

A Engie Brasil Energia está expandindo seu portfólio de energias renováveis, com vários projetos fotovoltaicos, eólicos e hidrelétricos em andamento e planejados no Brasil.  

No final de setembro, a empresa comprou a Assú Sol Geração de Energia SPE (sociedade de propósito específico) por 41,3 milhões de reais (US $ 7,51 milhões) , que é proprietária do complexo solar Assú Sol, no município de Assú , no Rio Grande do Norte . 

O empreendimento tem capacidade instalada de 750MW e sua energia será destinada ao ambiente de contratação livre. A Assú Sol possui licença prévia de construção, contratos de terreno assinados e o pedido de autorização foi protocolado no órgão regulador Aneel . 

“O projeto está em desenvolvimento e a Engie Brasil Energia pretende prosseguir com a implantação, desde que haja a aprovação do investimento de acordo com a governança do grupo”, disse ao um porta-voz da empresa.

A transação fortalece a presença da multinacional francesa no Rio Grande do Norte, onde opera a usina solar fotovoltaica Floresta 102MWp  e está investindo 2,3 bilhões de reais na implantação do parque eólico Santo Agostinho de 434MW  nos municípios de Lages e Pedro Avelino, a cerca de 100km de Assú e programado para ficar online em março de 2023. 

“A mobilização para a implantação do empreendimento já começou e a empresa aguarda algumas autorizações para o efetivo início das obras”, disse o porta-voz. 

Enquanto isso, a Engie analisa a aquisição das usinas solares  Floresta e Paracatu com 158MWp, no estado de Minas Gerais, que são administradas por sua subsidiária Engie Solar. Sua energia foi contratada em licitação da Aneel em 2015 e as operações iniciadas em 2017 e 2019, respectivamente. 

Os projetos em desenvolvimento são os 250MW  fase II do  parque eólico Umburanas (foto) e os parques solares fotovoltaicos de 400MW Campo Largo e 90MW Alvorada , na Bahia. 

E, no último mês de agosto, a empresa concluiu a implantação do parque eólico Campo Largo 2, de  361MW , nos municípios de Umburanas e Sento Sé, na Bahia.

“Em energia eólica, a Engie pretende manter um ritmo de crescimento que garanta sua relevância nesse segmento, firmando-se como uma das líderes. E também está focada na retomada de hidrelétricas existentes, como é o caso da Jaguara e hidrelétricas de Miranda “, acrescentou o porta-voz. 

Localizada em Minas Gerais, a Engie comprou as concessões das usinas de 424 MW de Jaguara e 408 MW de Miranda da Cemig  em 2017 por 3,5 bilhões de reais.

A Engie possui mais de 6.392 MW de capacidade hidrelétrica no Brasil. O valor exclui a participação de 40% na usina hidrelétrica de 3.750 MW  Jirau , em Rondônia.

A capacidade eólica e solar totalizou 1.365MW e a termelétrica 1.202MW ao final do segundo trimestre.

Além disso,  t ele empresa tem 61.6MWp de energia solar  sistemas de geração distribuída fotovoltaicos instalados, 2.800 km de linhas de transmissão a ser implantado e opera 4.500 km de condutas de gás através Transportadora Associada de Gás ( TAG ).

Voltar ao Topo