Energia

Engie adquire US $ 470 milhões em financiamento estadual para projetos no Brasil

A empresa francesa de energia Engie fechou um acordo de financiamento de 1,2 bilhão de reais (US $ 210 milhões) com o banco de desenvolvimento brasileiro BNDES para a segunda fase do seu complexo eólico de 361MW Campo Largo no estado da Bahia.

O investimento total é estimado em 1,6 bilhão de reais. A construção está em andamento, pois o início das operações está previsto para o início de 2021. A Engie fechou mais de 60 contratos de fornecimento de energia com clientes do mercado livre para este complexo.

O BNDES concedeu à Engie 1,48 bilhão de reais em março por seu projeto de transmissão de energia  Gralha Azul , com 1.000 km conectando 10 subestações no estado do Paraná. O investimento total necessário é de cerca de 1,85 bilhão de reais. Detalhes do acordo foram divulgados hoje.

As obras começaram em 2018 e a inicialização foi planejada para 2023, mas poderia ser transferida para meados de 2021, de acordo com Engie.

Devido à pandemia do COVID-19, os dois contratos foram assinados digitalmente. O BNDES vem financiando empresas de setores considerados cruciais para a economia, como a energia, em meio à desaceleração econômica causada pela pandemia.

A Engie planeja investir R $ 2,5 bilhões no Brasil este ano, principalmente em dois projetos. Esse plano, no entanto, poderia ser reavaliado devido à pandemia. A empresa francesa já é o maior gerador privado de energia do país, com 10,2 GW de capacidade instalada em 61 usinas, das quais 90% corresponde à geração de energia renovável.

Voltar ao Topo