Energia

Energia Solar: Curitiba e Rio de Janeiro estudam projeto que para painéis solares em aterros sanitários desativados

Energia solar

Curitiba e Rio de Janeiro estudam projeto que visa o uso da energia solar em aterros sanitários desativados, além  dos aterros sanitários, Curitiba estuda o uso da energia solar em terminais de ônibus.

Esses tipos de projetos são mais comuns em países europeus e da américa do norte, no Brasil, estes projetos são caracterizados como avanço para o setor.

Com o projeto, tanto a CFF quanto a Absolar esperam compartilhar a ideia de usar energia solar em aterros sanitários e se espalhar no Brasil e outras cidades da região, as empresas assinaram um memorando de Entendimento para colaborar com os projetos, informou a associação em nota a imprensa divulgada nesta quinta-feira (22).

O CFF é uma parceria juntamente com a Organização Internacional Alemã (GIZ), que fornece às cidades uma ação climática ambiciosa por meio de suporte técnico e financeiro, nesta fase, a CFF apoia projetos solares inovadores no Rio de Janeiro e em Curitiba.

A Absolar e CFF  combinam experiência e capacidades visando apoiar os municípios brasileiros, não apenas na preparação de projetos solares fotovoltaicos, mas também na formulação de mecanismos de políticas para promover o uso público e privado da energia solar, as duas entidades também organizarão eventos e seminários sobre o tema.

O CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia infprmou que “Estamos muito motivados a cooperar com a C40 e a GIZ no desenvolvimento de novos programas e iniciativas fotovoltaicas para permitir que municípios, empresas e cidadãos usem essa tecnologia renovável competitiva para reduzir custos, criar novas oportunidades e apoiar metas de sustentabilidade, a energia solar é definitivamente parte da solução para enfrentar os desafios locais e globais das mudanças climáticas e uma ferramenta estratégica para municípios do Brasil e de outros países”.

Voltar ao Topo