Energia

Energia no Brasil: quanto vale nosso futuro?

Nos países que adotaram postura ostensivamente competitiva, uma das características importantes é o ajuste fino entre oferta e demanda. Ou seja, disponibilizar geração, transmissão e distribuição na medida certa da demanda do mercado.

Nem acima (o que implicaria em custos relacionados à ociosidade em um setor intensivo em capital) nem abaixo (custo da perda da atividade produtiva).

Como a demanda varia – principalmente – dependendo do humor dos mercados – uma lista de programas tem sido criada e implementada por países proativos, para fazer frente às diferenças que sempre ocorrem no mundo real.

A preferência aqui foi proporcionar uma margem de segurança confortável, para que a oferta fique – sempre – bem acima da demanda.

Mas … essa margem resulta em um custo adicional importante para todos que consomem energia.

Voltar ao Topo