Empregos

Empresa canadense investe R$ 2,3 bilhões em energia solar, gerará 500 empregos direto.

multinacional Canadian Solar deve iniciar em três meses a produção de painéis solares em Sorocaba. A empresa é uma das maiores do mundo em energias renováveis. O investimento total será de R$ 2,3 bilhões no município e serão gerados entre 400 e 500 empregos diretos.

A produção de painéis solares será em parceria e nas instalações da Flex, na rodovia José Ermírio de Moraes (Castelinho). Sorocaba já conta com uma cadeia de fabricantes de componentes para equipamentos de energia solar, como a ABB e Prysmian, segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Geraldo Almeida.

O anúncio do investimento foi feito ontem de manhã no hotel Grand Hyatt São Paulo, na marginal Pinheiros. Participaram o prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB); o CEO da Canadian Solar, Shwn Qu; o vice-gerente geral da Canadian, Vladimir Janousek; o diretor da Agência Brasileira de Promoção Exportações e Investimentos (Apex), André Marcos Fávero; o diretor de Gestão de Projetos de Investimentos da Investe São Paulo, Ermínio Lucci; e o presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Lopes Sauaia; além do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com Janousek, a fábrica de Sorocaba terá investimento inicial de R$ 80 milhões, criando, além dos empregos diretos, outros 1,5 mil indiretos. “É claro que teremos investimentos adicionais para a entrada em operação. Demandará três turnos de produção. Temos uma expectativa muito positiva de que o mercado, reagindo, aumentaremos essa capacidade, abrindo mais empregos”, disse ele.

O executivo informou que a escolha de Sorocaba ocorreu porque a cidade detém um dos maiores polos industriais do País, com mão de obra e indústrias capacitadas para atender ao projeto da Canadian no curto prazo. Ele também mencionou que a cidade se qualifica como importante centro de desenvolvimento dessa nova tecnologia, com projetos em pesquisas em andamento e fomento a todas demais áreas.

Shawn Qu disse que, antes de decidir pelo investimento no Brasil, preocupou-se um pouco com a crise política e econômica e que isso exigiu uma análise cuidadosa, mas o mercado de energia solar local apresenta grande potencial de crescimento. “Com os parceiros brasileiros decidimos acreditar que o Brasil vai se recuperar, pois é um país de muito futuro”, observou o CEO da Canadian. De acordo com ele, a Canadian vai inovar e trazer painéis mais baratos. “Com essas novas tecnologias, entre quatro e cinco anos, o Brasil estará entre as principais potências na energia solar.”

O prefeito Pannunzio destacou que Sorocaba tem uma relação consolidada com as energias alternativas e a cidade é uma das maiores produtoras mundiais de pás eólicas. “Agora, teremos mais uma grande empresa, proporcionando, num momento de crise, 400 novos empregos”. Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Almeida, o investimento da Canadian coloca Sorocaba como referência em energias renováveis no País e no mundo. Ele cita as fabricantes de equipamentos de energia eólica, Tecsis e Wobben, e a Bardella, que atua no segmento de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), entre outros, além de empresas que fornecem componentes e serviços.

A multinacional Canadian Solar ainda não divulgou datas e nem mais informações sobre como será o processo seletivo para contratação de seus funcionários.

Voltar ao Topo