Energia

Emirados Árabes Unidos necessitam de gás natural do Catar para manter as luzes de Dubai acesas

Quando se trata de embarques de gás natural, os Emirados Árabes Unidos precisam do Qatar mais que o Qatar precisa dos Emirados Árabes Unidos.

Os Emirados Árabes Unidos juntaram-se à Arábia Saudita ao cortar as ligações aéreas, marítimas e terrestres com o Catar na segunda-feira, acusando o sheikhdom rico em gás de apoiar grupos extremistas. Mas os Emirados Árabes Unidos, que dependem de gás importado para gerar metade da sua eletricidade, evitaram desligar o encanamento que o fornece do Qatar, que possui os maiores depósitos de gás do mundo. Sem essa artéria energética, os brilhantes arranha-céus de Dubai ficariam escuros por falta de energia, a menos que o emirado pudesse substituir o combustível Qatari por um gás natural liquefeito mais caro.

Qual é a situação para os embarques de gás Qatari para os Emirados Árabes Unidos?

O gás natural do Qatar continua a fluir normalmente para os Emirados Árabes Unidos e Omã através de um pipeline, sem indicação de que os suprimentos serão cortados, de acordo com especialista no assunto que pediu para não ser identificado porque a informação não é pública. Dolphin Energy Ltd., com sede em Abu Dhabi, que opera o gasoduto, não quis comentar.

Quem são os jogadores por trás do link de gás do Qatar com os Emirados Árabes Unidos?

O Qatar, que tem o terceiro maior depósito de gás do mundo, envia cerca de 2 Bcf do combustível por dia através de uma tubulação submarina de 364 km (226 mi). Dolphin Energy, o operador do link, é uma joint venture entre a Mubadala Investment Co., que detém uma participação de 51%, e a Occidental Petroleum Corp. e a Total SA, cada uma com uma participação de 24,5%. Desde 2007, o empreendimento vem processando gás do campo norte do Qatar e transportando-o para o terminal Taweelah em Abu Dhabi, de acordo com o site da Mubadala. Dolphin também distribui gás em Omã.

Qual é a extensão da proibição dos EAU sobre o transporte marítimo com o Catar?

A autoridade dos portos de petróleo dos Emirados Árabes Unidos na quarta-feira à noite novamente restringiu os navios internacionais de viajar de e para o Qatar, juntamente com os navios com bandeira de Qatar, para entrar em seus portos.No início do dia, a Autoridade dos Portos de Petróleo de Abu Dhabi levantou restrições aos petroleiros internacionais.

O petroleiro Apollo Dream, que pode transportar cerca de 2 MMbopd, carregado em um terminal offshore em Abu Dhabi na quarta-feira, depois de estar em um terminal offshore no Qatar na terça-feira, de acordo com dados de controle de petroleiros em Bloomberg. O navio está atualmente ancorado fora do porto de Ras Tanura, na Arábia Saudita.

Outros portos dos Emirados Árabes Unidos, incluindo Jebel Ali, o maior terminal de contêineres da região, e o centro de negociação do petróleo em Fujairah estão proibindo todos os navios que viajam ou vão do Catar.

Voltar ao Topo