Offshore

EIG Global Energy Partners apresenta oferta para dutos da Petrobras

petrobras

A firma de private equity norte-americana EIG Global Energy Partners apresentou na segunda-feira uma oferta vinculativa de várias centenas de milhões de dólares para os dutos de gás natural TBG e TSB da Petrobras no Brasil, disse uma fonte com conhecimento direto do assunto Reuters.

A Petróleo Brasileiro SA, como a estatal brasileira de petróleo é formalmente conhecida, colocou suas participações no oleoduto TBG de 2.593 km (1.611 milhas) – transportando gás natural da Bolívia – e no oleoduto TSB no extremo sul para venda em dezembro.

A Reuters relatou em maio que a EIG, sediada em Washington, apresentou uma oferta não vinculativa pelos ativos em um consórcio com a Fluxys Belgium NV  e a Enbridge Inc, sediada em Calgary . consulte Mais informação

No entanto, a EIG fez a sua oferta vinculativa sozinha, disse a fonte, que pediu anonimato porque o assunto era confidencial. A empresa continua em negociações com a Enbridge e a Fluxys sobre uma possível parceria investindo e operando o ativo, caso a oferta da EIG seja bem-sucedida, acrescentou a fonte.

Não ficou imediatamente claro se havia ofertas concorrentes.

EIG, Enbridge e Fluxys não quiseram comentar. A Petrobras não respondeu a um pedido de comentário.

A venda da TBG / TSB marcaria um passo significativo no esforço contínuo da Petrobras para desinvestir ativos não essenciais, a fim de reduzir sua carga de dívida e aprimorar seu foco na produção de petróleo em águas profundas.

A Petrobras já vendeu sua participação nas unidades de gasodutos TAG e NTS para consórcios liderados pela Engie SA e Brookfield Asset Management Inc, respectivamente.

A empresa vendeu sua participação de 90% na TAG por US $ 8,6 bilhões em 2019. No entanto, TBG e TSB são ativos menores, com capacidade de transporte combinado um pouco abaixo da metade da TAG, segundo documentos divulgados pela Petrobras, que tem participação de 51% na TBG e 25% de TSB.

A TBG, formalmente Transportadora Brasileira Gasoduto Bolivia-Brasil, administra o lado brasileiro do gasoduto conhecido como Gasbol. A TBG passa por cinco estados do sul, incluindo São Paulo, o mais rico e populoso.

A TSB, formalmente Transportadora Sulbrasileira de Gas, é um ativo muito menor que administra dois dutos no Rio Grande do Sul, que faz fronteira com a Argentina e o Uruguai.

Voltar ao Topo