Offshore

Dommo Energia amplia afretamento para FPSO operando no campo de Tubarão Martelo

A petrolífera brasileira Dommo Energia estendeu o afretamento do navio flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO) OSX-3 que trabalha no campo de Tubarão Martelo (TBMT) no litoral brasileiro.

A Dommo Energia informou nesta segunda-feira que assinou uma nova alteração no contrato de afretamento com o proprietário da embarcação, OSX 3 Leasing BV, para estender o afretamento existente por um período de até 20 anos.

Além disso, juntamente com o novo regulamento, a Dommo Energia e a OSX 3 cancelaram a opção de adquirir o TBMT que era detido pelo OSX 3 após a recuperação judicial.

Sob os termos do contrato de afretamento anterior, que havia sido negociado como parte da reestruturação da dívida da empresa enquanto ainda estava sob recuperação judicial, a OSX 3 tinha a opção de notificar a empresa a qualquer momento de sua intenção de remover a embarcação da TBMT e adquirir TBMT por US $ 1,00 sob certas condições.

A nova carta foi negociada pelas partes para dar à Dommo Energia o compromisso de longo prazo necessário para continuar investindo na TBMT para aumentar ainda mais sua capacidade de produção, que atualmente é de cerca de 6.000 bbls / dia.

O pagamento da carta de acordo com o novo contrato é de US $ 47,2 milhões por ano – equivalente a uma taxa diária de US $ 129.315.

A fim de garantir um contrato de longo prazo e cancelar a opção de compra, a Dommo Energia fará um pagamento após a assinatura do novo contrato para a OSX 3 de US $ 50 milhões e outro pagamento de US $ 15 milhões até 30 de setembro de 2019.

Revitalização de campo

Como resultado da nova carta, a Dommo Energia poderá retomar seus investimentos planejados e aprovados no TBMT. A revitalização consiste na completação superior do quinto poço, 4HP, que já foi perfurado e precisa ser conectado ao FPSO, assim como atividades de workover nos quatro poços produtores, conhecidos como 2HP, 6HP, 8H e 44HP.

O objetivo da revitalização é aumentar a produção de TBMT para cerca de 10.000 bbls / dia até o final de 2019.

A empresa estima que o custo seja de US $ 80 milhões, que deve ser desembolsado nos próximos 12 a 18 meses e será financiado pelos saldos de caixa existentes e pela geração de caixa futura.

Quanto ao campo de Tubarão Martelo, onde o FPSO está em operação, está localizado dentro dos blocos BM-C-39 e BM-C-40 da Bacia de Campos, em lâmina d’água de 110m, a aproximadamente 95km do Rio de Janeiro.

O campo foi declarado comercial em abril de 2012 e as atividades de perfuração começaram no segundo trimestre de 2012. Em dezembro de 2013, a primeira produção do campo ocorreu a partir do poço TBMT-8H. O campo é 100% de propriedade da Dommo Energia.

Voltar ao Topo