Receitas

Doce de tomate à moda antiga, a verdadeira receita tradicional

geléia de tomate pode ser preparada no verão seguindo diferentes receitas que oferecem algumas variantes em relação à tradicional.

Mas o resultado final será o mesmo porque poderá saborear uma iguaria que se presta a diferentes combinações. Na verdade, pode-se usar a geléia de tomate com biscoitos e tortas, mas também com queijos envelhecidos ou frescos.

Normalmente, tomates vermelhos datterini são usados ​​para a preparação, mas os verdes também podem ser usados. Então, de acordo com a receita de referência, outros ingredientes podem ser adicionados para equilibrar o sabor.

Na verdade, além dos tomates, adicionamos limões, maçãs ácidas, açúcar, uma vagem de baunilha, mas também canela. A partir da combinação certa de ingredientes, é criado um equilíbrio inteligente entre doçura e acidez.

Abaixo estão os ingredientes para preparar a velha geléia de tomate seguindo a receita tradicional.

Ingredientes:

  • 1 kg de tomate datterini maduro (pesado depois de descascado)
  • 800g de açucar
  • 1 pau de canela
  • 1 casca de limão
  • suco de 1/2 limão

Como preparar geléia de tomate

A casca externa dos tomates deve primeiro ser removida. Basta aquecer a água em uma panela até ferver.

Nesse ponto, você pode colocar os tomates já lavados dentro. Depois de esperar 1 ou 2 minutos, eles podem ser retirados da água e colocados em uma tigela com água muito fria ou gelo.

Deixe repousar alguns minutos e, em seguida, retire a casca dos tomates. Em seguida, os tomates devem ser cortados em pedaços e colocados em uma panela grande junto com o açúcar, o pau de canela, a casca e o suco de limão.

Você deve então transferir a panela para o fogo cozinhando em fogo baixo. Também é bom misturar de vez em quando. Assim que a geléia de tomate começar a ferver, você terá que misturá-la com mais frequência para evitar que grude.

Para saber se está pronto, você pode testar o prato . Uma pequena quantidade é misturada com uma colher de chá e colocada no prato. Se a consistência for espessa, não escorregará facilmente, então está pronto. Na verdade, depois que esfria, adquire ainda mais consistência.

Você pode continuar despejando a geléia de tomate nos frascos esterilizados. Finalmente, os frascos devem ser virados e deixados nesta posição para esfriar.

Conheça os 10 benefícios à saúde que o consumo do tomate pode trazer

Além de muito popular e versátil, pois está presente em muitos pratos na mesa dos brasileiros, o fruto possui inúmeras propriedades nutritivas que ajudam desde a proteção da pele até a prevenção de certos tipos de câncer

No dia 1º de fevereiro é comemorado o Dia do Tomate, um dos alimentos mais versáteis e nutritivos. Presente quase que diariamente na mesa dos brasileiros, seja em saladas ou molhos que acompanham massas, o tomate é apreciado de muitas maneiras: cru, cozido ou processado, conferindo sabores diferentes às mais diversas receitas.

Mas a versatilidade deste fruto vai muito além dos pratos. O tomate também possui uma série de propriedades nutricionais e seu consumo traz vários benefícios à saúde. Entre os seus principais nutrientes, por exemplo, estão o licopeno, vitaminas A e C, vitaminas do complexo B e minerais como o potássio, fósforo e magnésio.

A nutricionista da Predilecta, Bianca Naves cita alguns benefícios do fruto, e afirma que “quando mais maduro, maior a concentração desses nutrientes”.

10 benefícios do tomate

1- Proteção Solar

A nutricionista explica que o tomate é rico em licopeno, um antioxidante que ajuda a proteger a pele contra os danos causados pelo sol. “O licopeno torna a pele menos sensível aos danos da luz ultravioleta, uma das principais causas de linhas finas e rugas no rosto”, afirma Naves.

2 – Pele sempre saudável

Além da proteção, ela conta que o consumo regular de tomates ajuda no aspecto da pele, minimizando poros dilatados. Também auxilia na cura de acne e erupções cutâneas, e até mesmo no tratamento de pequenas queimaduras.

3- Melhora a visão

“Com uma alta quantidade de vitaminas A e C, nossa visão também é muito beneficiada com o consumo deste fruto”, diz a nutricionista, ressaltando que o tomate também é capaz de reduzir o risco de desenvolver cataratas.

4- Saúde dos ossos

O licopeno, além da pele, ajuda a melhorar a massa óssea, e combate a osteoporose. Foto: Divulgação Nucelar Sul

Bianca Naves ensina que o licopeno, além da pele, ajuda a melhorar a massa óssea, sendo uma ótima alternativa para combater a osteoporose. Devido à presença de vitamina K e cálcio, o tomate ainda ajuda a fortalecer e reparar os ossos.

5 – Reduz problemas capilares

Problemas com a aparência do cabelo? Segundo Naves, “a acidez e vitaminas do tomate ajudam no equilíbrio dos níveis de pH no seu cabelo.  Além de fortalecer, proporciona brilho para fios opacos, danificados e sem vida”.

6- Ajuda a reduzir níveis de açúcar no sangue

O tomate é uma fonte do mineral cromo, que pode ajudar os diabéticos a regular os níveis de açúcar no sangue. “Além disso, por ser um alimento de baixa caloria, se torna um aliado para às pessoas que estão tentando perder peso”, lembra a nutricionista.

7- Previne câncer

Um estudo publicado no Jornal do Instituto Nacional do Câncer sugere que comer mais tomates reduz o risco da doença em órgãos como: próstata, pulmão, estômago, entre outros.

8- Melhora as noites de sono

Tomate pode ajudar a melhorar a qualidade do sono. Foto: Pinterest

De acordo com outro estudo, dessa vez da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, as pessoas que consomem mais licopeno dormem melhor em comparação com as que não o fazem.

9- Reduz a pressão arterial

Naves explica que o licopeno, Vitamina C e outros antioxidantes encontrados no tomate são conhecidos por melhorar a saúde cardiovascular. “Outro fator importante é que o tomate é rico em potássio, ajudando assim a baixar a pressão arterial”, afirma a nutricionista.

10- Reduz a dor crônica

Por fim, devido à presença de agentes anti-inflamatórios como bioflavonoides e carotenoides, os tomates podem reduzir dores crônicas. “O consumo do fruto ajuda a reduzir a inflamação e ainda traz alívio da dor”, conclui Naves.

Voltar ao Topo